Ilha Verde: Muro em risco de ruína não tem valor patrimonial

bilhetes-postais-antigos-ilha-verde-c-1890.png

O Instituto Cultural (IC) desmentiu esta quinta-feira que o muro, em tijolo cinzento chinês, que se encontra em risco de ruir na Estrado do Arco integre o conjunto de valor patrimonial situado à entrada da Avenida do Conselheiro Borja.

O director do Departamento do Património Cultural do IC, Leong Wai Man, visitou ontem as instalações da Associação de Beneficência e Assistência Mútua dos Moradores do Bairro da Ilha Verde para se inteirar das preocupações dos responsáveis pelo organismo relativamente à parede em questão.

Leong Wai Man serviu-se de documentos que o Instituto Cultural tem em sua posse para explicar aos dirigentes da Associação de Beneficência e Assistência Mútua dos Moradores do Bairro da Ilha Verde que o muro em questão foi construído no século XX e não tem o peso histórico que lhe é atribuído pelo organismo. A parede integrou outrora um complexo industrial onde operava uma unidade de fabrico de vinho chinês. De acordo com o responsável pelo Departamento do Património Cultural do IC as explicações foram bem recebidas pelos responsáveis pela Associação.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s