Flora de Macau compilada em volume trilingue

O arquitecto paisagista e engenheiro agrónomo António Paula Saraiva apresenta, a 18 de Março, às 17h30, no Albergue SCM, o livro “Árvores e Grandes Arbustos de Macau”, editado pela Babel. Para além de uma história da arborização local, o volume, em edição trilingue, contempla ainda uma descrição de 236 espécies que se podem encontrar no território.

port_cover

Sílvia Gonçalves

Em “Árvores e Grandes Arbustos de Macau”, António Paula Saraiva traça uma história da arborização em Macau, mas também faz um levantamento das árvores e grandes arbustos que se podem encontrar no território, numa descrição que contempla 236 espécies. Sobre os cuidados que por cá se verificam em matéria de flora, o engenheiro agrónomo e arquitecto paisagista diz tratar-se de um cuidado relativo, ferido pela necessária expansão urbana.

“Este livro tem duas partes: uma parte geral fala dos cuidados das árvores, fala dos solos de Macau, do clima de Macau e tenta estabelecer ou traçar uma história da arborização em Macau. Isto não foi muito fácil, porque a história é mais política, por vezes social e económica, as pessoas escreviam muito pouco sobre as plantas. Em todo o caso, ainda pude assistir, desde que estou em Macau, à introdução de muitas plantas, é uma história moderna”, começa por explicar António Paula Saraiva. O arquitecto, de 72 anos, descreve depois a segunda parte do volume, que integra “uma lista das árvores e grandes arbustos que se podem encontrar em Macau, com indicação das condições em que elas podem viver, da sua morfologia, do uso que podemos fazer delas. O livro descreve 236 espécies”, conta.

Um extenso trabalho de investigação que tem início aquando da chegada do também engenheiro agrónomo ao território: “Eu já vivo em Macau desde 1985 e portanto desde 85 que fui conhecendo as árvores de Macau. Isto não quer dizer que conheça todas. Depois a parte escrita do livro levou cerca de três anos”. O livro, em edição trilingue  – português, chinês e inglês, com um volume para cada língua – inclui ilustrações assinadas por Mafalda Paiva e Catarina França: “Duas senhoras de Portugal, são ilustradoras científicas. Com essas ilustrações nós quisemos prestar homenagem aos antigos botânicos, que percorriam o mundo, nos séculos XVI a XVIII à procura de novidades, entre elas, novas plantas”, explica.

E existe em Macau um particular cuidado com a flora? “Há um cuidado relativo, não podemos dizer que não há cuidado. Há um aspecto que sucede em Macau e sucede em todo o mundo e que é este: onde é que se faz a expansão urbana? Faz-se nas zonas livres e essas zonas são agrícolas ou florestais. Em todo o mundo há uma pressão, em que as árvores e o ambiente sofrem”. O livro  “Árvores e Grandes Arbustos de Macau” terá um preço de capa de 300 patacas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s