“A independência de Hong Kong não vai levar a lado nenhum”, avisa Ho Iat Seng

 

HK_Independence_2

A quinta sessão da 12.a Assembleia Nacional Popular (ANP) terminou ontem e no último dia as autoridades de Pequim voltaram a deixar claro que a ideia de uma Hong Kong independente nem tem pernas para andar, nem levará a lado nenhum.

A mensagem foi transmitida aos meios de comunicação social do território por por Ho Iat Seng, membro do Comité Permanente da ANP e também presidente da Assembleia Legislativa de Macau. Ho revelou que tanto o relatório final de trabalho do Conselho de Estado, como a acta relativa às observações finais do Comité Permanente da Assembleia Nacional Popular abordam a questão da independência de Hong Kong, uma questão a que os representantes da Região Administrativa Especial de Macau na câmara parlamentar chinesa se vão manter atentos, ainda que a semente da dissensão não tenha encontrado qualquer tipo de acolhimento em Macau.

Ho Iat Seng fez questão de sublinhar que “o desígnio da independência de Hong Kong não vai levar a lado nenhum” e deixou um apelo aos delegados de Macau, tanto à Assembleia Nacional Popular como à Conferência Consultiva Política do Povo Chinês: os representantes de Macau devem aderir sem relutância à ideia de uma China una e indivisível, afirmando o seu espírito de pertença e patriotismo.

Ho Iat Seng defendeu ainda que, à luz das actuais circunstâncias, é imprescindível que os delegados da RAEM à Assembleia Nacional Popular jurem lealdade e fidelidade à República Popular da China. Membro do Comité Permanente da Assembleia Nacional Popular, Ho Iat Seng revelou ainda que o 13.o representante do território na câmara parlamentar chinesa deverá ser escolhido em Dezembro ou, o mais tardar, em Janeiro.

O presidente da Assembleia Legislativa fez questão de lembrar que a Assembleia Nacional Popular é um dos principais órgãos de soberania da China, pelo que as exigências relativas ao estatuto de representante de Macau no organismo são também mais relevantes. Os candidatos ao lugar, complementa Ho Iat Seng, terão que conhecer bem a realidade chinesa, pelo que os residentes do território com trabalho feito nas ramificações locais e províncias da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês terão mais hipóteses de serem eleitos para a Assembleia Nacional Popular.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s