Pyongyang quer corpo de Kim Jong-nam

 

kim-jong-nam-1487074484451
FILES This file photo taken May 4 2001 shows Kim Jong-Nam son of North Korean leader Kim Jong-Il getting off a bus to board an ANA905 All Nippon Airways airplane at Narita airport near Tokyo Kim Jong-Nam the half-brother of North Korean leader Kim Jong-Un has been assassinated in Malaysia South Korea s Yonhap news agency said on February 14 2017 AFP PHOTO TOSHIFUMI KITAMURA

As autoridades sul-coreanas confirmaram esta quarta-feira que o cidadãos norte-coreano assassinado no início da semana no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur é mesmo Kim Jong-nam, meio-irmão do ditador norte-coreano Kim Jong-un.

“O nosso governo tem a certeza de que o homem assassinado é Kim Jong-Nam”, afirmou Chung Joon-Hee, porta-voz do Ministério da Unificação de Seul.

Segundo noticiaram na terça-feira os meios de comunicação sul-coreanos, Kim Jong-nam – que estaria a aguardar um voo para Macau – foi envenenado na segunda-feira por duas mulheres, não identificadas, no aeroporto internacional de Kuala Lumpur, acabando por falecer a caminho do hospital.

A polícia da Malásia indicou estar a investigar o caso enquanto decorrem buscas pelas duas supostas atacantes, que fugiram do local.

Nesse âmbito, vão ser investigados os movimentos de Kim Jong-nam na Malásia, onde estaria desde o passado dia 6, e as pessoas com as quais se encontrou no país. As autoridades locais vão ainda visionar as imagens das câmaras de segurança do aeroporto, de acordo com a polícia, citada pela imprensa malaia.

Ainda segundo os meios de comunicação social da Malásia, as autoridades receberam um pedido para a entrega do corpo por parte da embaixada da Coreia do Norte, mas primeiro, antes de tratar desse assunto, vão realizar a autópsia, prevista para o dia de ontem.

Esta quarta-feira, o primeiro-ministro e actual Presidente em funções da Coreia do Sul, Hwang Kyo-Ahn, declarou que o assassínio de Kim Jong-Nam por agentes ao serviço da Coreia do Norte, se confirmado, ilustra “a brutalidade do regime” de Pyongyang:  “A confirmar-se que o assassínio foi levado a cabo por parte do regime norte-coreano tratar-se-ia de um flagrante exemplo da sua natureza brutal e desumana”, afirmou Hwang Kyo-Ahn, durante a referida reunião, convocada ontem de urgência pelo Executivo para analisar a situação, segundo a agência noticiosa Yonhap.

Hwang Kyo-Ahn sublinhou a “grande importância” de se esclarecer o caso, assinalando que Seul se encontra a “analisar de perto os movimentos da Coreia do Norte” para determinar o seu eventual impacto na segurança da Coreia do Sul.

Kim Jong-Nam, que teria cerca de 45 anos, era o primogénito do ditador norte-coreano Kim Jong-il, filho da sua primeira concubina, a atriz Song Hye-rim.

Até ao início do século XXI era considerado mais que provável sucessor do pai, que morreu em 2011.

Em 2001, no entanto, foi detido no aeroporto de Tóquio com um passaporte falso com o qual alegadamente queria visitar um parque Disney no Japão.

Kim Jong-nam emigrou para a República Popular da China em 1995 e vivia desde então entre Pequim e Macau.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s