BNU aumenta lucros em 9,8 por cento para 560,5 milhões de patacas

O Banco Nacional Ultramarino anunciou ontem os resultados relativos ao ano fiscal de 2016. No comentário sobre os resultados alcançados, Pedro Cardoso, presidente do banco, destacou a abertura recente de uma agência na Ilha da Montanha, a primeira na República Popular da China.

1.BNU.jpg

Em 2016, o Banco Nacional Ultramarino aumentou os lucros em 9,8 por cento face ao ano de 2015, registando proveitos de 560,5 milhões de patacas, mesmo num contexto em que a competição entre bancos tende a intensificar-se. A informação sobre os resultados financeiros não auditados relativos ao ano passado foi ontem revelada pela instituição bancária.

“Ainda que Macau tenha vido a atravessar nos últimos anos uma situação económica menos favorável e apesar da referida intensificação da concorrência no sector bancário, o BNU continuou a apresentar um bom desempenho ao nível da evolução da solvência, liquidez e rentabilidade, aumentando os seus resultados líquidos em 9,8 por cento”, pode ler-se no comunicado emitido pela instituição bancária de matriz portuguesa.

Relativamente à situação do mercado bancário em Macau, foi destacado o aumento da competitividade com efeitos nas margens de lucro associadas a alguns dos produtos bancários oferecidos:  “Em Macau, o sector bancário continuou a registar um desempenho estável. A actividade bancária continua a ser competitiva e a procura contínua dos diversos bancos por uma maior quota de mercado tem resultado num declínio da rentabilidade das operações bancárias e taxas de juros de empréstimos”, explica o BNU no comunicado que enviou às redacções.

No ano passado o BNU conseguiu igualmente aumentar a receita com os cartões de crédito em 3,3 por cento, apesar da crise registada nos sectores do jogo e turismo: “Como resultado da maior fidelização dos clientes e do aumento da venda cruzada de produtos, a receita global de cartões aumentou 3,3 por cento, não obstante o forte impacto negativo causado pela contracção dos sectores do Turismo e do Jogo”, afirma a instituição.

No que diz respeito à venda de produtos aos clientes, no final do ano passado o número médio de produtos pro cliente activo era de 3,49, o que significa uma melhoria face a 2015, quando este indicador era de 3,41 produtos por cliente, em média.

Sobre o futuro da instituição bancária, Pedro Cardoso, presidente da Comissão Executiva, destacou na mensagem divulgada pelo banco a abertura da representação na Ilha da Montanha: “A agência de Hengqin representa um passo inovador no seguimento dos nossos clientes de Macau para a China Continental, suprido as suas necessidades em serviços financeiros transfronteiriços, bem como fazendo a ponte entre a China Continental e os Países de Língua Portuguesa”, afirmou o presidente do banco português. “Vamos continuar a alargar a nossa rede de agências, abrindo em 2017 uma nova agência na Taipa”, frisou.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s