Bebé Chyn volta a lutar pela vida. Pais apelam à sociedade civil

 

O novo internamento da bebé Chyn, em preparação para uma cirurgia ao coração, levou os pais, Chuck e Nina De Guzman, a relançar uma campanha de angariação de fundos. O casal de trabalhadores filipinos procura assim suportar o volume de contas hospitalares que a cada dois dias tem de liquidar. O pai da menina contou ao PONTO FINAL que o apoio governamental lhes foi vedado, com a justificação de que este não se estende a não-residentes.

1-bebe-chyn

Sílvia Gonçalves

Um ano e meio depois, a bebé Chyn De Guzman está de regresso aos Cuidados Intensivos de uma unidade hospitalar do território, a aguardar pela estabilidade clínica que lhe permita enfrentar uma cirurgia ao coração. Com menos de dois anos, a menina –  filha de um casal de trabalhadores filipinos –  volta a lutar pela vida. Os pais, Chuck e Nina De Guzman, lançaram novamente uma campanha de angariação de fundos, que lhes permita suportar as pesadas contas hospitalares. A cada dois dias, a factura varia entre as 30 e as 35 mil patacas. Para a cirurgia, inicialmente agendada para Março, terão que desembolsar pelo menos meio milhão de patacas. Ao PONTO FINAL, Chuck De Guzman disse ter estendido já o pedido de ajuda ao Instituto de Acção Social, mas do organismo governamental responderam-lhe que o direito a apoio não contempla os não-residentes.

“O médico diz que ela está estável, mas ainda não está confirmado quanto tempo ela permanecerá nos Cuidados Intensivos. Eles continuam a considerar que o seu estado é crítico, porque a sua pressão arterial por vezes desce abaixo do normal, e também tem tido febre”, contou ontem Chuck De Guzman, com quem o PONTO FINAL já havia falado em Setembro de 2015. O cidadão filipino, explica o que justifica o novo internamento da filha, desta vez no Hospital Kiang Wu. A menina foi já sujeita a duas cirurgias em 2015: “Originalmente estava agendada uma grande operação, uma cirurgia de coração aberto. Mas antes de fazer isso, eles precisaram de fazer alguns testes, para assegurar que tudo correrá bem. Tiveram que fazer uma primeira cirurgia [que decorreu a 8 de Fevereiro] para terem uma noção clara do que se passa no coração dela, antes de passarem para a grande cirurgia”.

Chianmhy Nhicayn Santos De Guzman – a que os pais chamam Chyn –  nasceu a 20 de Abril de 2015, no Hospital Kiang Wu. Diagnosticada com Síndrome de Down, doença cardíaca congénita, defeito completo do septo atrioventricular e hipertensão pulmonar, a menina esteve já sujeita a duas cirurgias, ainda em 2015, e a sucessivos internamentos. Deu entrada no Kiang Wu a 7 de Fevereiro, para o que deveria ser a preparação para uma cirurgia inicialmente agendada para o mês de Março: “Eles ainda não sabem, porque depende da situação da bebé. Depois desta primeira cirurgia, estavam a planear fazer a outra um mês depois, mas agora não sabem quando poderá ser feita. Agora eles pensam que talvez tenham que mudar o plano, porque a resposta do corpo da nossa bebé pode mudar o agendamento. Tudo depende do modo como ela responder. Ainda está a ser assistida por ventilador, porque os seus pulmões ainda não estão estáveis”, explica o pai da menina.

Chuck de Guzman reactivou, entretanto, a campanha de angariação de fundos iniciada em 2015, através da página de Facebook “Help Our Little Angel – Baby Chyn”, de onde é possível aceder ao ‘link’ da página através da qual são feitos os donativos: “A nossa bebé foi admitida no passado dia 7 e ontem [dia 12] a nossa conta para pagar atingiu quase 92 mil patacas. Ficar nos Cuidados Intensivos é muito mais caro e não sabemos até quando ela ficará lá”.

Ainda hoje os pais de Chyn terão outra factura para liquidar: “Estamos à espera de receber mais uma conta amanhã [hoje], de 30 a 35 mil patacas. Nos últimos dois dias custou-nos 31 mil, por isso estamos à espera do mesmo montante, a cada dois dias”.

Quando questionado sobre a opção de levar a menina para um hospital privado, Chuck De Guzman diz não ter tido alternativa: “Já fizemos isso, durante a segunda operação dela, em 2015. Mas para já não é aconselhável transferi-la por causa da situação dela. Essa será a nossa última opção, se ela estiver em condições de ser transferida desta unidade de Cuidados Intensivos, vamos requerer ao médico. Desde o seu nascimento, todas as cirurgias têm sido realizadas no Kiang Wu. Ela tem sido acompanhada por um médico do Kiang Wu e por um médico de Hong Kong. E só o Kiang Wu tem as instalações para fazer esta cirurgia”, alega o progenitor.

Chuck, que trabalha num hotel no Cotai e cuja mulher está actualmente desempregada – ambos portadores de Blue Card – diz ter já tentado obter ajuda governamental: “Tentámos obter ajuda, apoio do Instituto de Acção Social, mas foi-nos dito que não podemos ter apoio uma vez que não somos residentes”.

O trabalhador filipino descreve o quotidiano partilhado com Nina, pontuado pelas sucessivas deslocações ao hospital: “Na semana passada meti férias por causa desta situação. Mas esta semana tenho que trabalhar, então pedi o turno da noite, para que durante o dia possa acompanhar a minha mulher e visitar a bebé. Todos os dias ela vem visitar a bebé. Eu vi-a hoje [ontem], entre as 13 e as 13h30. Agora só posso vê-la amanhã à noite”, explica.

Para além das despesas que se avolumam a cada dois dias – e sem saber quando poderá a filha ter alta – o casal confronta-se ainda com o valor da futura cirurgia ao coração: “Disseram-nos que temos que preparar pelo menos 500 mil patacas para a grande cirurgia, a cirurgia de coração aberto”, conta.

O derradeiro apelo estende-o Chuck a todos quantos pretendam contribuir para a recuperação de Chyn, a menina que o impede de vergar perante a adversidade: “A cada dois dias enfrentamos uma grande conta do hospital para pagar. Procuramos a vossa ajuda, se nos puderem ajudar. Temos a página de angariação de fundos, que já usamos antes, e que ainda está activa. Gostaria de agradecer a todos os médicos e enfermeiros que têm cuidado da nossa bebé, e a todos os que estão a rezar por ela”.

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s