Casos de gripe aceleram determinação do Governo para proibir venda de aves vivas

Sónia Chan afirma que a substituição da venda de aves vivas por congeladas é uma prioridade do Executivo, mas ainda não foi definida  qualquer calendarização para que a medida avance. A implementação da proibição vai ser feita em coordenação com os representantes do sector, assegurou a secretária para a Administração e Justiça.

1.Galinhas.jpg

Os três casos de abate de aves vivas registados no território em menos de dois meses levaram o Governo a acelerar os procedimentos para proibir a venda de aves de capoeira vivas. A revelação foi ontem feita pela secretária para a Administração e Justiça, Sónia Chan, depois de uma reunião na Assembleia Legislativa.

Apesar de dizer que o Governo vai acelerar os procedimentos, Sónia Chan diz que ainda não há uma calendarização para as medidas que vão culminar com a proibição da venda de aves de capoeira vivas nos mercados do território.

A governante apontou como prioridades do Executivo a substituição das aves vivas por congeladas, assim como a centralização do abate das mesmas. Sónia Chan explicou que apesar da consulta pública sobre este tema já ter sido conduzida, o Governo vai ter em conta os “hábitos gastronómicos dos cidadãos” assim como “a reestruturação do sector de aves de capoeira”.

Uma parte importante das palavras proferidas pela secretária para a Administração e Justiça visou mesmo os sectores comerciais que vão ser mais afectados por estas alterações. Nesse sentido, a responsável assegurou a comunicação permanente com o sector para “prestar apoio e recolher as suas opiniões e necessidades na reestruturação” da indústria.

Apesar do Governo se ter visto obrigado a abater por três vezes milhares de animais devido à presença do vírus da gripe das aves, Sónia Chan explicou que o Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais (IACM) tem estado em contacto com o Interior da China para “garantir que o restabelecimento da importação de aves de capoeiras vivas” se faz de forma segura.

A secretária para a Administração e Justiça adiantou também que o Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais organizou visitas às empresas responsáveis pelos produtos congelados no Interior da China para que os membros do Conselho Consultivo de Serviços Comunitários vissem como são realizados os processos de conservação e é assegurada a higiene dos produtos fornecidos a Macau.

O Governo detectou desde Dezembro em três ocasiões a existência de gripe das aves em três lotes importados para Macau, nos dias 14 de Dezembro, 26 de Janeiro e 3 de Fevereiro, respectivamente. Em ambos os casos a venda de aves de capoeira vivas foi suspensa e mais de 38 mil animais foram abatidos.

Por último Sónia Chan informou que o mercado grossista de produtos refrigerados pode ser transferido para a zonal industrial transfronteiriça, situada na Ilha Verde, no segundo trimestre do ano. De acordo com o IACM este mercado deve abrir até ao final de Junho, estando presentemente a decorrer os trabalhos de mudança.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s