Ligeiros de mercadorias e táxis são os veículos que mais reprovam nas inspecções de emissões

 

taxi-macau

Oitenta por cento dos veículos a gasóleo reprovados durante as operações de fiscalização rodoviária de emissões são ligeiros de mercadorias, de acordo com as informações reveladas pela Direcção de Serviços para os Assuntos de Tráfego. No cômputo geral foram apenas onze os táxis reprovados, porém este valor representa uma taxa de 22 por cento dos 49 carros de aluguer testados. Os taxistas foram os profissionais do volante que viram os seus veículos menos inspeccionados, a seguir aos autocarros públicos.

“Dos 147 veículos com excesso de emissão de gases verificados na inspecção 14 são veículos pesados de mercadorias, 118 veículos ligeiros de mercadorias, quatro autocarros de turismo e 11 táxis”, pode ler-se no comunicado da DSAT. “Isto mostra que é ainda relativamente grave o excesso de emissão de gases dos veículos ligeiros de mercadorias”, é acrescentado.

Ao longo de 2016 a DSAT e a PSP realizaram 95 operações de fiscalização rodoviária que incidem nas emissões de veículos a gasóleo. No total foram inspeccionados 709 veículos com 562 aprovados e 147 reprovados.

Entre os 363 ligeiros de mercadorias inspeccionados, um terço – ou seja 118 –  foram reprovados, o que corresponde a 80 por cento de todos os chumbos.

Embora o comunicado da DSAT não faça uma menção especial ao táxis, os números não deixam de ser relevantes. Quase um quarto dos 49 veículos inspeccionados – ou seja 11 – não foram aprovados nas inspecções.

A par dos autocarros, os táxis foram os veículos menos inspeccionados: foram submetidos a inspecção apenas 49 num universo de 709. No caso dos veículos das companhias de transportes públicos as inspecções só ocorreram em 45 casos, sendo o cenário diferente porque todos os veículos receberam carta branca para circular.

A partir de Julho o valor-limite máximo de fumo de veículos a gasóleo é alterado das actuais 60 unidades Hartridge (HSU) para as 45 HSU. A multa pela infracção está fixada em 600 patacas e ainda à obrigatoriedade de uma inspecção extraordinária com uma taxa de 2000 patacas.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s