Nova Juventude Chinesa quer colocar idosos a trabalhar

 

1-idosos

Depois de Mak Soi Kun, a Nova Juventude Chinesa de Macau. Numa nota de imprensa enviada às redacções, a Associação faz eco das palavras proferidas no início da semana pelo deputado no hemiciclo e mostra-se preocupada com o abrandamento da taxa de crescimento da população do território.

O Gabinete de Estudo das Políticas do Governo prevê que a população da RAEM ultrapasse a barreira das 710 mil pessoas até 2020, mas os dados estatísticos referentes ao crescimento demográfico nos últimos anos não são tão empolgantes e estão na origem de mais inquietações do que garantias.

Wong Man Pan, dirigente do organismo, mostra-se preocupado sobretudo com o envelhecimento da população e com a eventual diminuição dos residentes em idade activa.

O fenómeno, defende a Nova Juventude Chinesa, vai contribuir para uma ainda maior pressão sobre a mão-de-obra disponível e a resposta para as necessidades dos empregadores do território poderá passar, no entender da associação, precisamente pelos mais velhos. Os dirigentes do organismo defendem que o Governo deve criar programas de apoio aos idosos que queiram prolongar a vida activa, permitindo que continuem a dar o seu contributo para a sociedade.

Com a taxa de desemprego nos 1,9 por cento e a procura por mão-de-obra local a aumentar, Wong Man Pan considera que estão reunidas as condições para lançar um programa piloto de reemprego de idosos que se queiram manter activos.

O  dirigente da Nova Juventude Chinesa de Macau insta o Governo a estudar a possibilidade de poder vir a criar um mecanismo de criação de empregos destinados a residentes com idade superior a 65 anos. A medida pode não ser suficiente para colocar cobro as necessidades da RAEM em termos de recursos humanos, mas vai contribuir para uma maior justiça social, defende Wong.

O dirigente lembra que em 2012, Macau era o território com a segunda mais longa esperança média de vida do mundo e defende que, aos 65 anos,  os residentes podem dar ainda um contributo importante para o desenvolvimento do território: “O Governo deve facilitar os mecanismos de empregabilidade dos idosos e ajustar a idade de reforma dos residentes que queiram continuar a dar o seu contributo activo a Macau”, aconselha Wong Man Pan. “O Executivo deve ainda introduzir um esquema de subsídios para as empresas que se proponham empregar idosos, num mecanismo que se iria substituir aos encargos do Governo com a segurança social”, assinala o residente.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s