Sector da educação quer instalações desportivas e escolas no Canídromo

Cinco escolas recolheram mais de 6 mil cartas e 8 mil assinaturas junto de encarregados de educação que reflectem a insuficiência de instalações desportivas na Zona Norte. As instituições dizem esperar que Chui Sai On considere a mudança do Centro Desportivo Lin Fong para um local de prática desportiva. Os peticionários querem que o terreno seja utilizado para construir escolas quando a concessão do Canídromo terminar, no final de 2018.

1.Gove.jpg

Elisa Gao

 

Na manhã de ontem, os directores da Escola para Filhos e Irmãos dos Operários, da Escola Choi Nong Chi Tai, da Escola Vocacional e Técnica Kung Luen, da Escola Hói Fai e da Escola Fong Chong da Taipa, e os deputados Lam Heong Sang e Ella Lei, reuniram com o Chefe do Executivo na Sede do Governo. Os responsáveis apelaram para que Fernando Chui Sai On considere um propósito educativo e de instalações desportivas para estudantes da Zona Norte, no momento de decidir qual o uso a dar ao terreno do Canídromo.

Os peticionários garantiram que receberam uma resposta positiva por parte do responsável máximo do Governo, que garantiu que vai excluir a possibilidade de ali construir edifícios comerciais, de habitação e casinos, considerando a hipótese de ali criar instalações educativas, desportivas, recreativas e culturais.

Os representantes das cincos escolas levaram consigo mais de seis mil cartas e oito mil assinaturas de encarregados da educação, para expressar a actual insuficiência de instalações desportivas para os estudantes da Zona Norte. O Canídromo Yat Yuen vai previsivelmente ser retirado do Centro Desportivo Lin Fong em 2018: “Nós enfrentamos a deficiência em locais educativos e de instalações desportivas durante muito tempo. Nós esperamos que, depois do Centro Desportivo Lin Fong ficar vago, este possa complementar a actual escassez de instalações para o desporto. E, por outro lado, para fornecer espaço para a construção de escolas”, disse Wong Kwok Ying, director da Escola Choi Nong Chi Tai, em declarações à imprensa, após o encontro.

Lam Lon Wai, vice-director da Escola Para Filhos e Irmãos dos Operários, considerou que com mais projectos de habitação pública por completar na Zona Norte, a população da área vai continuar a crescer: “Nós esperamos que durante o período de consulta para decidir o uso a dar ao terreno, o Governo possa ouvir os apelos dos residentes e dos encarregados de educação nesta área, para fazer uso pleno do terreno do Canídromo”.

“Agora há estudantes a correr em volta das escolas ou nas ruas, na verdade isto envolve questões de segurança”, assinalou Ella Lei. “A Zona A dos novos aterros ainda não está concluída, se esperarmos pela Zona A para fazer planos de uso educacional, ainda vai levar algum tempo. Mas para considerar a optimização do terreno do Canídromo enquanto espaço para melhorar as instalações desportivas para estudantes será mais cedo”, defendeu ainda a deputada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s