Magnatas do jogo continuam entre os mais ricos de Hong Kong

Na última lista das 50 pessoas mais ricas de Hong Kong compilada pela  Forbes constam nomes de empresários com interesses na indústria dos casinos em Macau. Membros da direcção de operadoras como a MGM China Holdings, a Galaxy Entertainment Group e a Sociedade de Jogos de Macau (SCM) foram alguns dos empresários destacados no ‘ranking’ da revista de negócios e economia americana. A família Cheng, detentora da cadeira de ourivesarias Chow Tai Fook alcançou o terceiro lugar com património líquido de 17,9 mil milhões de dólares americanos.

1-pansy-ho

Depois 26 meses de queda consecutiva nas receitas do jogo, os responsáveis pelas operadoras de jogo do território voltaram a ter motivos para sorrir ao longo dos últimos cinco meses. O regresso das receitas a terreno positivo teve reflexos óbvios na fortuna pessoal dos empresários ligados à indústria dos casinos do território.

De acordo com a última edição da lista das 50 maiores fortunas de Hong Kong publicada pela Forbes, Pansy Ho, accionista maioritária da operadora MGM China Holdings Limited, viu o seu património líquido anual aumentar quase 20 por cento para 4,3 mil milhões de dólares americanos devido ao crescimento do volume de negócios Shun Tak Holdings Limited, da operadora de transporte marítimo Turbo Jet e das suas empresas de imobiliário, numa tendência ligada à recuperação do mercado do jogo do território.

Na 16ª posição, a empresária,de 54 anos, não está, ainda assim, à frente dos restantes magnatas dos casinos do território também incluídos na lista. Entre os empreendedores da indústria do jogo incluídos nas 50 maiores fortunas de Hong Kong, destaca-se em terceiro lugar a família Cheng devido, principalmente, à gestão da rede de ourivesarias Chow Tai Fook, mas também aos investimentos no sector do jogo feitos no Vietname.  A família Cheng dispõe de uma fortuna pessoal de 17,9 mil milhões de dólares americanos.

Lui Che Woo, o bilionário de 87 anos que lidera o Grupo Galaxy Entertainment, também faz parte da lista com uma fortuna pessoal de 11,7 mil milhões de dólares americanos. Em 6º lugar no ‘ranking’ da Forbes, o presidente da operadora Galaxy Entertainment Group – ao qual pertencem o Galaxy Macau, o Broadway Casino e o StarWorld Macau – viu uma subida anual de 40 por cento no seu património.

Angela Leong, directora-executiva da Sociedade de Jogos de Macau (SCM), está em 18º lugar. O valor da fortuna pessoal da empresária, de 55 anos, registou um aumento de 16 por cento desde Janeiro do ano passado devido à abertura anunciada do projeto de 3,9 mil milhões de dólares americanos Grand Lisboa Palace.

Segundo o portal World Casino News, a Forbes declarou que compila as suas listas anuais recorrendo à informação financeira de indivíduos, bolsa de valores, analistas, bases de dados privadas e outras fontes. Na lista deste ano, a revista de negócios e economia americana registou a queda de alguns empresários de casinos, nomeadamente Lawrence Ho Yau Lung, o presidente e director executivo da Melco Crown Entertainment Limited. Com 1,49 mil milhões de dólares americanos, o empresário de Hong Kong desceu para a 42ª posição. A Forbes explica, no entanto, que esta descida pode ser revertida depois de serem adicionadas salas de jogo VIP ao empreendimento Studio City.

Na última lista das 50 pessoas mais ricas de Hong Kong compilada pela  Forbes constam nomes de empresários com interesses na indústria dos casinos em Macau. Membros da direcção de operadoras como a MGM China Holdings, a Galaxy Entertainment Group e a Sociedade de Jogos de Macau (SCM) foram alguns dos empresários destacados no ‘ranking’ da revista de negócios e economia americana. A família Cheng, detentora da cadeira de ourivesarias Chow Tai Fook alcançou o terceiro lugar com património líquido de 17,9 mil milhões de dólares americanos.

 

Depois 26 meses de queda consecutiva nas receitas do jogo, os responsáveis pelas operadoras de jogo do território voltaram a ter motivos para sorrir ao longo dos últimos cinco meses. O regresso das receitas a terreno positivo teve reflexos óbvios na fortuna pessoal dos empresários ligados à indústria dos casinos do território.

De acordo com a última edição da lista das 50 maiores fortunas de Hong Kong publicada pela Forbes, Pansy Ho, accionista maioritária da operadora MGM China Holdings Limited, viu o seu património líquido anual aumentar quase 20 por cento para 4,3 mil milhões de dólares americanos devido ao crescimento do volume de negócios Shun Tak Holdings Limited, da operadora de transporte marítimo Turbo Jet e das suas empresas de imobiliário, numa tendência ligada à recuperação do mercado do jogo do território.

Na 16ª posição, a empresária,de 54 anos, não está, ainda assim, à frente dos restantes magnatas dos casinos do território também incluídos na lista. Entre os empreendedores da indústria do jogo incluídos nas 50 maiores fortunas de Hong Kong, destaca-se em terceiro lugar a família Cheng devido, principalmente, à gestão da rede de ourivesarias Chow Tai Fook, mas também aos investimentos no sector do jogo feitos no Vietname.  A família Cheng dispõe de uma fortuna pessoal de 17,9 mil milhões de dólares americanos.

Lui Che Woo, o bilionário de 87 anos que lidera o Grupo Galaxy Entertainment, também faz parte da lista com uma fortuna pessoal de 11,7 mil milhões de dólares americanos. Em 6º lugar no ‘ranking’ da Forbes, o presidente da operadora Galaxy Entertainment Group – ao qual pertencem o Galaxy Macau, o Broadway Casino e o StarWorld Macau – viu uma subida anual de 40 por cento no seu património.

Angela Leong, directora-executiva da Sociedade de Jogos de Macau (SCM), está em 18º lugar. O valor da fortuna pessoal da empresária, de 55 anos, registou um aumento de 16 por cento desde Janeiro do ano passado devido à abertura anunciada do projeto de 3,9 mil milhões de dólares americanos Grand Lisboa Palace.

Segundo o portal World Casino News, a Forbes declarou que compila as suas listas anuais recorrendo à informação financeira de indivíduos, bolsa de valores, analistas, bases de dados privadas e outras fontes. Na lista deste ano, a revista de negócios e economia americana registou a queda de alguns empresários de casinos, nomeadamente Lawrence Ho Yau Lung, o presidente e director executivo da Melco Crown Entertainment Limited. Com 1,49 mil milhões de dólares americanos, o empresário de Hong Kong desceu para a 42ª posição. A Forbes explica, no entanto, que esta descida pode ser revertida depois de serem adicionadas salas de jogo VIP ao empreendimento Studio City.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s