Autoridades da China e do território desmantelam rede de prostituição transfronteiriça

3-arquivo

As autoridades de Macau, em colaboração estrita com as congéneres do Continente, desmantelaram uma rede de prostituição, tendo detido quase sete dezenas de pessoas. A operação conjunta desencadeada pela Polícia Judiciária e pela polícia de investigação da República Popular da China levou à detenção de vinte pessoas em Macau e de 47 do outro lado das Portas do Cerco, noticiou a Rádio Macau.

Em Macau, a rede de prostituição tinha como bases logísticas dois apartamentos, ambos situados junto a casinos e a complexos de jogo: “Estão localizados perto de um casino e tinham segurança à porta, para que fossem evitadas buscas policiais. As prostitutas ficavam alojadas com o grupo. Tinham não só alojamento, mas também transporte para os casinos”, explicou à imprensa o porta-voz da PJ, Cheang Pou Seong, porta-voz da PJ.

A polícia de investigação do território suspeita que cinco homens e duas das mulheres detidas sejam os cabecilhas da organização criminosa agora desmantelada. O esquema terá sido montado por dois irmãos da província continental de Hubei, de acordo com a Rádio Macau. O caso foi entregue ao Ministério Público.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s