Novo Macau acusa Instituto Cultural de más práticas administrativas

2a-lin-kai

A Associação Novo Macau acusa o Instituto Cultural de não cumprir com as suas responsabilidades ao permitir que uma estela granítica que integra o conjunto patrimonial do Templo de Lin Kai, na Travessa da Corda, seja ligeiramente deslocada a pedido do proprietário de um imóvel situado nas imediações do templo.
O organismo dirigido por Scott Cheang considera que o Instituto Cultural não agiu em conformidade com a lei de salvaguarda do Património Cultural e recorda que o marca tinha originalmente como propósito delimitar o terreno pertencente ao Templo. A associação pró-democracia acusa o Instituto Cultural de más práticas administrativas e de favorecer os interesses e a conveniência de privados em detrimento do interesse público e da preservação da herança histórico-cultural de Macau.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s