Banco da China exige liquidação de empréstimos bancários a proprietários do Pearl Horizon

 

 

1-pearl

Alguns dos investidores que adquiriram fracções do empreendimento Pearl Horizon receberam recentemente cartas de advertência endereçadas pelo Banco da China depois de em Dezembro terem anunciado que iriam suspender o pagamento dos empréstimos bancários que contraíram para adquirir as fracções do empreendimento. De acordo com as informações apuradas pelo PONTO FINAL, a Associação dos Proprietários do Pearl Horizon reuniu-se ontem com o Banco da China para apelar à compreensão da instituição bancária, uma vez que a suspensão é a única alternativa que os investidores dizem ter em mãos: “A posição do Banco da China é exactamente oposta àquela em que nos encontramos agora”, revelou aos repórteres no local o presidente da Associação, Kou Men Pok, depois do encontro, que decorreu na filial do Banco da China situada no edifício Villa de Mer. Ainda que os membros da associação aguardem por uma nova reunião trilateral com o Governo e com o Grupo Polytec, Kou adiantou que o objectivo é “juntar o banco e o advogado envolvido no caso para a realização de uma reunião com quatro ou cinco partes interessadas.”

De acordo com o dirigente, durante o encontro, os representantes do Banco da China exigiram a liquidação dos empréstimos bancários de acordo com a lei vigente e com os procedimentos normais estabelecidos. Em resposta, a associação persistiu na ideia de manter a suspensão dos pagamentos: “Nós não parámos o pagamento de propósito, fomos forçados. Não tivemos alternativa para além de parar”, declarou Kou.

No que diz respeito à adesão da instituição bancária à reunião tripartida que está agendada, o presidente da Associação dos Proprietários do Pearl Horizon informou que “o banco nem vai tomar a iniciativa de se juntar, nem vai recusar”. A associação terá que exercer pressão na próxima reunião trilateral com o Governo e o Grupo Polytec, admitiu.

Kou Men Pok afirmou que entre 70 a 80 por cento de um total de mais de 3000 proprietários das fracções do empreendimento Pearl Horizon solicitou empréstimos bancários ao Banco da China. Os restantes compradores requereram o empréstimo de outros bancos, incluindo a sucursal de Macau do Banco Comercial e Industrial da China (ICBC) e o banco Tai Fung: “Caso os restantes bancos [ICBC e Tai Fung] também decidam enviar cartas de aviso aos proprietários, a associação vai reunir com essas instituições bancárias”, rematou o dirigente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s