Orquestra Sinfónica de Londres regressa a Macau com Sibelius e Rachmaninov

A Orquestra Sinfónica de Londres apresenta-se, a 1 de Março, no Grande Auditório do Centro Cultural de Macau (CCM) com um programa centrado em peças de Sibelius e Rachmaninov. O concerto – dirigido pelo maestro Daniel Harding –  é precedido de uma tertúlia na sala de conferências do CCM.

lso-2015-c-ranald-mackechnie

Três anos depois, a Orquestra Sinfónica de Londres regressa ao Grande Auditório do Centro Cultural de Macau (CCM). Aquela que é consensualmente aclamada como uma das melhores orquestras do mundo, traz ao território, a 1 de Março, às 20 horas, um programa onde figuram a Sétima Sinfonia de Sibelius e a Segunda Sinfonia de Rachmaninov. A orquestra será dirigida pelo maestro britânico Daniel Harding. Os bilhetes para o concerto começam a ser comercializados já no próximo domingo.

Fundada em 1904, a Orquestra Sinfónica de Londres leva o título de quarta melhor orquestra do mundo, atribuído pela revista especializada Gramophone. Entre o Reino Unido e o exterior, são mais de 140 os concertos em que o ensemble participa por temporada, frequentemente em digressões internacionais que o retiram da sua base londrina, o Centro Barbican.

“A LSO [London Symphony Orchestra] sempre atraiu intérpretes musicais de todos os cantos do mundo. De uma lista invejável de grandes solistas e maestros, destacam-se nomes do seu recentemente nomeado director musical, sir Simon Rattle, e do maestro emérito André Previn”, assinala o Centro Cultural de Macau, em comunicado. Na mesma nota é recordada a ligação que se perpetua no tempo da orquestra com alguns nomes incontornáveis da criação musical actual, como Daniel Barenboim, Martha Argerich, Anne-Sophie Mutter ou Plácido Domingo.

O concerto de 1 de Março – conduzido pelo maestro britânico Daniel Harding e com a duração aproximada de 110 minutos – é complementado com uma tertúlia pré-espectáculo, organizada pelo CCM, “onde serão abordadas algumas perspectivas sobre o programa e a orquestra”. A sessão de entrada livre, apresentada em cantonense, terá lugar na Sala de Conferências do CCM, uma hora antes do concerto. Os bilhetes para o espectáculo, sujeitos a vários descontos, estão disponíveis nas bilheteiras do CCM e aos balcões da Rede Bilheteira de Macau a partir deste domingo. O preço varia entre as 280 e as 880 patacas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s