José Pereira Coutinho admite que podia ter feito “mais e melhor” com os filhos

 

Os dois filhos do deputado foram detidos na quarta-feira por estarem alegadamente envolvidos numa rede de tráfico de estupefacientes. Ontem Pereira Coutinho admitiu que poderia ter feito mais no acompanhamento dos filhos, mas que vai continuar a focar-se no seu trabalho como deputado.

 

1-pc

José Pereira Coutinho admitiu ontem que poderia ter feito mais e melhor no que diz respeito ao acompanhamento dos seus dois filhos, que foram detidos no passado dia 21 de Dezembro por alegadamente estarem envolvidos numa rede internacional de tráfico de drogas. As afirmações do deputado à Assembleia Legislativa foram feitas numa conferência de imprensa, que contou com a presença de mais de meia centenas de pessoas.

“Se houve falta de tempo [com os meus filhos]… Devo dizer que poderia ter feito mais e melhor em termos de acompanhamento dos meus filhos”, confessou José Pereira Coutinho, numa conferência de imprensa organizada ontem na sede da Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau (ATFPM).

“Houve sempre uma regra de ouro dentro da minha família em que eu respeitaria a privacidade deles [filhos], assim como eles respeitariam o meu trabalho como figura pública e deputado. É nesse sentido que nós estivemos a viver durante tanto tempo desta forma”, explicou.

Na passada quarta-feira, a Polícia Judiciária anunciou que três residentes locais tinham sido detidos na posse de um quilograma de marijuana no valor de 500 mil patacas. Os residentes – entre eles os dois filhos de José Pereira Coutinho – são suspeitos dos crimes de tráfico de estupefacientes e detenção indevida de utensílio ou equipamento para consumo de drogas.

“Uma coisa é eu, pessoalmente, ter que assumir as responsabilidades de um caso concreto. Outra coisa é pessoas adultas – estamos a falar de um rapaz com 31 anos e de outro com 27 – que terão que assumir perante a lei as suas responsabilidades”, sublinhou em relação aos seus filhos.

José Pereira Coutinho informou igualmente que o seu filho mais velho está em prisão preventiva, enquanto o mais novo saiu com termo de identidade e residência.

Sobre eventuais repercussões para as eleições do próximo ano, o deputado rejeitou estar preocupado, admitindo que vai concorrer e defendendo que as pessoas em Macau sabem separar os assuntos.

“Eu digo honestamente e sinceramente que nada me está afectar pessoalmente porque acredito que as pessoas de Macau sabem ver a diferença das coisas”, disse. “Eu estou psicologicamente e emocionalmente em forma para enfrentar os futuros desafios que têm que ver com as minhas responsabilidades como deputado da Assembleia Legislativa”, frisou.

José Pereira Coutinho negou igualmente que os seus filhos tenham a qualquer altura financiado a ATFPM através de dinheiro proveniente de eventuais actividades ilegais: “Nem um centavo de financiamento”, sublinhou.

 

Por sua vez, a presidente da mesa da Assembleia Geral da ATFPM, Rita Santos, prometeu todo o apoio ao presidente da organização: “O deputado José Pereira Coutinho prometeu continuar a trabalhar e a liderar a ATFPM e ser o nosso representa na Assembleia Legislativa. Nós precisamos dele e de todo o apoio nesta fase tão dolorosa”, afirmou Rita Santos, que não conteve as lágrimas perante o caso.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s