Investidores do Pearl Horizon voltam à carga com protesto original

2-pearl-horizon

 

No mesmo dia em que se assinalou o 17º aniversário da Transferência da Administração de Macau entre Portugal e a República Popular da China, os titulares das fracções do empreendimento Pearl Horizon organizaram um protesto na Rotunda da Amizade, junto ao terreno da empresa, na Areia Preta. O protesto transvestiu-se de cerimónia religiosa, organizada numa primeira fase no Templo de Bao Gong, e mobilizou entre 500 e 600 pessoas.

Em declarações ao PONTO FINAL Kou Meng Pok, o presidente da Associação dos Proprietários do Pearl Horizon, referiu que espera que o Chefe do Executivo, Chui Sai On, tenha em consideração a situação dos investidores do Pearl Horizon durante a sua visita a Pequim e instou o Governo a concretizar um plano de protecção dos direitos dos investidores antes ainda do período do Ano Novo Chinês.

No início deste mês, a 6 de Dezembro, a Associação dos Proprietários do Pearl Horizon anunciou a suspensão do pagamento dos empréstimos contraídos pelos proprietários junto da banca do território. Agora, a associação encontra-se a recolher as assinaturas dos investidores que já suspenderam os pagamentos: “Depois de recolhermos as informações – bloco e unidade – dos proprietários que decidiram suspender o pagamento da hipoteca, vamos entregá-las ao banco para deixar claras as nossas intenções”, referiu o dirigente.

Até ao momento, foram recolhidas mais de uma centena de assinaturas: “Uma vez que a data de pagamento pode oscilar, precisamos de um ou dois meses para saber quantas pessoas decidiram não pagar a hipoteca”, explicou Kou, acrescentando que a informação que recolherem pode deixar claro que a maioria dos investidores não tenciona assumir as dividas que contraíram.

Kou Meng Pok estimou que o número de participantes na manifestação se superiorizou  a meio milhar. Quanto à cerimónia religiosa, ao PONTO FINAL Kou Meng Pok explicou que, na última vez que visitaram o templo, os responsáveis por “Bao Gong transmitiram-lhes que existem muitos fantasmas em estaleiros de construção”: “Contratámos um mestre para afastar os fantasmas e rezar. Temos que fazer isto e temos que rezar para que pessoas honestas possam ajudar a resolver o problema”, declarou o dirigente da associação. Os proprietários permaneceram no local, em silêncio, até às 18h de ontem.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s