“A Grande Muralha” arrecadou 465 milhões de yuan no fim-de-semana de estreia

 

the-great-wall-movie-scene

O filme mais caro da história do cinema chinês – “The Great Wall” (A Grande Muralha) – protagonizado pelo norte-americano Matt Damon, arrecadou 465 milhões de yuan – qualquer coisa como 64 milhões de euros – no primeiro fim de semana em que foi projectado.

Segundo os cálculos elaborados em tempo real pelo portal China Box Office, o filme registou o quarto melhor início deste ano no mercado chinês de cinema, o segundo maior do mundo.

A obra, dirigida pelo chinês Zhang Yimou, custou mais de 140 milhões de euros, e relata as aventuras de um mercenário inglês, interpretado por Damon.

A história remete para uma China imaginária, onde a Grande Muralha, o monumento mais conhecido do país, foi edificada para deter a invasão por monstros que comem carne humana.

“The Great Wall” é a primeira co-produção entre a China e os Estados Unidos da produtora de Hollywood Legendary, adquirida no início deste ano por Wang Jianlin, o homem mais rico da China e presidente do grupo Wanda Group, que tem a maior rede de distribuição cinematográfica do mundo.

Um outro filme da mesma produtora, estreado este ano –  “Warcraft” – arrecadou quase 92 milhões de euros no seu primeiro fim de semana nos cinemas chineses, e alcançou receitas finais de 201 milhões de euros.

A obra com melhores resultados na estreia, este ano, na China, o filme “The Mermaid”, alcançou uma receita de bilheteira final de 466 milhões de euros, o melhor resultado de sempre no país.

Para alem de Matt Damon, o filme tem no elenco Pedro Pascal, Willem Dafoe, Andy Lau, Jing Tian, Zhang Hanyu e uma mão cheia de outros actores chineses de primeira linha.

Numa entrevista concedida recentemente aos meios de comunicação chineses, Zhang Yimou revelou que a acção do filme se situa no início do segundo milénio e que a película ter uma base histórica e científica devidamente fundamentada, com uma diferença fundamental: portentosa, na trama de Zhang Yimou, a Grande Muralha não foi construída para defender a China contra os mongóis, mas sim contra monstros antropófagos. O argumento é assinado pelo Director Executivo da Hollywood Legendary, Thomas Tull, e por Max Brooks, o autor de “O Guia de Sobrevivência contra Zombies”.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s