Helena de Senna Fernandes faz balanço positivo do IFFAM

 

1_iffam0108122016

A primeira edição Festival Internacional de Cinema de Macau foi uma “tentativa positiva”, disse Helena de Senna Fernandes após o encerramento do certame. A responsável acumulou a função de directora substituta do festival com o estatuto de Directora dos Serviços de Turismo após a demissão de Marco Müller semanas antes do certame.

O italiano Marco Müller, que esteve à frente de festivais de cinema como o de Veneza, Roma ou Locarno, foi escolhido no início do ano para dirigir o Festival, mas em Novembro demitiu-se, invocando divergência de opiniões: “A maioria dos filmes foi escolhida por Marco Müller, mas os consultores internacionais ajudaram a trazer outros filmes. Por causa disso também temos de dar crédito aos nossos consultores internacionais”, afirmou Senna Fernandes. “Realmente este festival é um esforço de equipa e não podemos atribuir a uma só pessoa”, sublinhou.

Embora reconhecendo os “vários inconvenientes”, Helena de Senna Fernandes sublinhou a celebração do cinema e o alcance dos filmes: “Acho que o enfoque deve ser nos filmes e nas pessoas que trabalharam nos filmes”, disse.

Entre os aspectos positivos do primeiro festival de cinema, destacou a componente da ‘indústria hub’: “Correu muito bem porque tivemos o intercâmbio entre o ‘trade’ e os projectos foram interessantes e tivemos bom ‘feedback’”, disse.

A directora substituta do festival realçou que a iniciativa conseguiu “dar ao público local uma selecção grande”, mas admitiu a fraca adesão: “Para o ano temos de atrair mais gente para ir ao cinema e, por outro lado, se calhar nos filmes mais artísticos incentivar os jovens que querem estudar cinema e trabalhar neste ramo para também assistirem a esses filmes” porque assim “podem aprender mais com os peritos e ter acesso a uma visão internacional”, adiantou, invocando também a possibilidade de numa próxima edição envolver mais as escolas.

Senna Fernandes não avançou, porém, detalhes sobre o futuro do festival: “Para o ano temos de pensar em quem é que vai ser o diretor artístico e saber como vamos organizar”, admitiu.

O Festival Internacional de Cinema de Macau foi organizado pela Direcção dos Serviços de Turismo de Macau e pela Associação de Cultura e Produções de Filmes e Televisão de Macau.

O certame teve um orçamento de 55 milhões de patacas, dos quais 20 milhões foram assegurados pela Direcção dos Serviços de Turismo.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s