Turquia: Duplo atentado deixou quase quatro dezenas de vítimas

Os ataques, perpetrados por um bombista suicida e com recurso a um carro armadilhado, ainda não foram reivindicados, mas as autoridades de Ancara suspeitam do envolvimento de militantes curdos. Ontem, o Governo turco decretou um dia de luto nacional em memória das vítimas dos atentados.

 

Pelo menos 38 pessoas morreram – a maioria polícias – e 166 ficaram feridas no duplo atentado que no sábado à noite abalou a maior cidade da Turquia, Istambul, disse ontem o ministro do Interior turco, Süleyman Soylu. Dez pessoas foram detidas por suspeita de ligação a estes ataques, acrescentou o responsável.

O primeiro balanço de vítimas falava em pelo menos uma dezena e meia de mortos e 69 feridos.

A primeira explosão ocorreu junto ao estádio do clube de futebol Besiktas, onde alinha o internacional português Ricardo Quaresma, com recurso a um carro armadilhado, e a segunda, provocada por um bombista-suicida, deu-se num parque localizado nas imediações do estádio, explicou o Governo turco em conferência de imprensa

“Infelizmente, há mártires (mortos) e feridos”, tinha já dito o Presidente da Turqia, Recep Tayyip Erdogan, num comunicado.

Erdogan considerou que por terem acontecido pouco depois do fim do jogo entre o Besiktas e o Bursaspor, as explosões tinham como objectivo atingir o maior número de vítimas possível.

O Presidente da Turquia defendeu que “o nome ou o método da organização terrorista que perpetrou o ataque” não interessa e garantiu que o Governo que lidera vai fazer tudo o que está ao seu alcance para derrotar o terrorismo e os grupos terroristas que actuam dentro das fronteira do país:  “Ninguém deve duvidar de que vamos derrotar o terrorismo, os grupos terroristas, os terroristas e, claro, as forças por trás deles, com a ajuda de Deus”, afirmou.

Segundo as autoridades turcas, o carro, “cheio de explosivos”, envolvido no primeiro atentado foi detonado no local onde estava a polícia de intervenção, já depois de os adeptos terem dispersado, no fim do jogo.

O titular da pasta da Administração Interna, Suleyman Soylu confirmou depois informações sobre uma segunda explosão, indicando que foi provocada por um bombista-suicida, no parque Maçka, nas proximidades do estádio.

Ontem, as autoridades turcas declararam um dia de luto nacional em memória das vítimas do duplo atentado que sacudiu Istambul ao início da noite de sábado. O primeiro-ministro, Binali Yildirim, ordenou também que as bandeiras em todas as repartições públicas do país permaneçam a meia haste.

Segundo o ministro do Interior, Süleyman Soylu, dez pessoas foram detidas por suspeita de ligação a estes ataques, que ainda não foram reinvindicados.

As autoridades suspeitam do envolvimento de militantes curdos que já atacaram polícias noutras ocasiões.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s