Lionel Leong diz que novo limite ao levantamento de dinheiro não afecta indústria do jogo

A partir de sexta-feira os proprietários de cartões bancários da República Popular da China só poderão levantar 5 mil patacas de cada vez. Apesar do inconveniente para os visitantes, Lionel Leong não espera que a indústria do jogo seja afectada pela medida.

1.Union Pay.jpg

É uma medida que não vai afectar o consumo dos residentes, nem dos turistas nem mesmo as receitas da indústria do jogo. Foi desta forma que o secretário para a Economia e Finanças comentou a nova política de estabelecer um limite de 5 mil patacas por operação para os levantamentos nas máquinas ATM em Macau, com cartões emitidos por entidades bancárias da República Popular da China.

Lionel Leong explicou ontem, à margem da Marcha de Caridade para Um Milhão, e de acordo com a emissora em língua chinesa da Rádio Macau, que a medida é aplicada para evitar que alguns cidadãos do Continente façam de uma única vez levantamentos de 10 mil patacas, o antigo limite máximo por transacção.

Apesar de admitir que esta alteração vai ser inconveniente para quem visita o território, o secretário espera que os levantamentos efectuados por cidadãos da China  continental possam ser mais facilmente controlados. Leong Vai Tac espera também que a medida beneficie as políticas nacionais e assegure a legalidade do acesso ao capital em Macau.

Contudo, o limite máximo de levantamento de dinheiro com cartões do Interior da China, vulgo cartão Union Pay, não sofre mudanças. O limite diário mantem-se nos actuais 10 mil yuans e o montante máximo anual nos 100 mil yuans.

A justificação do secretário está em sintonia com a que foi fornecida pela Autoridade Monetária de Macau (AMCM), quando anunciou estas alterações, na sexta-feira e que tiveram efeito imediato:  “Para reforçar a regulamentação sobre levantamentos de numerário nas máquinas ATM do exterior, por cartões bancários do Continente, foi determinada a quota de levantamento de numerário nas máquinas ATM de Macau, por cartões bancários do Continente […] um limite máximo de cada transacção de levantamento de 5 mil patacas ou dólares de Hong Kong”, afirmou em comunicado a AMCM.

As explicações do organismo surgiram depois de um artigo do jornal South China Morning Post, que afirmava que o montante máximo diário para os cartões da Union Pay seria reduzido para 5 mil patacas, informação que acabou por se revelar incorrecta.

Apesar dos esclarecimentos que foram dados pelo Governo, as acções dos casinos em Hong Kong foram severamente afectadas, com as quebras sofridas pela MGM China, pela Wynn Macau, pela Sands China, pela SJM Holdings e pela Galaxy a variarem entre 4,7 por cento e 7,9 por cento.

As alterações agora anunciadas não devem ter um impacto significativo para a indústria, de acordo com um relatório do banco de investimento Brokerage Sanford C. Bernstein, citado pelo portal GGR Asia. Os analistas Vitaly Umansky, Zhen Gong and Yang Xie notam que, para alguns bancos “os limites por transacção já são inferiores a 5 mil patacas”.

“Isto significa que agora uma pessoa precisa de utilizar o cartão nas máquinas de ATM duas vezes para levantar 5 mil patacas de cada vez, quando no passado podia fazer uma transacção de 10 mil”, defendem.

“Os efeitos desta mudança não se vão materializar em alterações nas receitas brutas do jogo de Macau”, acrescentaram.

 

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s