Sporting de Macau com participação na Liga de Elite em risco

 

A nova direcção, que vai ser eleita na quarta-feira, tem até ao dia 4 de Janeiro para inscrever 18 jogadores. Segundo o PONTO FINAL apurou, terminou o prazo de inscrição nas eleições sem que tenha surgido qualquer candidatura. Aos jogadores foi comunicado pela direcção demissionária que podem procurar um novo clube.

1-arquivo

João Santos Filipe

O prazo para a apresentação de listas para as eleições do Sporting de Macau já terminou e, segundo o PONTO FINAL apurou, não foi apresentada qualquer candidatura. O presidente da Mesa da Assembleia Geral, Frederico Rato, escusou-se a confirmar ao PONTO FINAL este cenário, mas mesmo que haja uma lista candidata à direcção da formação leonina, esta vai ter menos de um mês para encontrar pelo menos 18 jogadores para constituir equipa e inscrever o clube no principal escalão do futebol do território, a Liga de Elite.

“Eu não queria pronunciar-me ainda sobre essa questão”, afirmou o presidente da Mesa da Assembleia Geral sobre o estado do processo eleitoral.

A situação em que está mergulhado o clube assume contornos de incerteza, uma vez que as eleições estão marcadas para a próxima quarta-feira, que é também a data limite para a primeira fase de inscrições na Liga de Elite. Entre segunda e quarta-feira os clubes que vão disputar o principal escalão do futebol do território têm de se registar, confirmou o PONTO FINAL junto da Associação de Futebol de Macau.

Contudo o problema mais complexo surge na segunda fase de inscrições, quando os clubes têm de registar os jogadores que vão disputar a Liga de Elite. Esta fase decorre entre o dia 19 de Dezembro e 4 de Janeiro: “Uma equipa tem de inscrever 18 jogadores, que é o requisito mínimo. Se não o fizerem considera-se que desistiu”, disse, ao PONTO FINAL, Daniel Sousa, vice-presidente da Associação de Futebol de Macau. “Se isso acontecer é considerada desistência e depois a associação vai arranjar outra equipa que reúna as condições”, explicou.

Segundo os critérios definidos e caso se venha a confirmar a ausência de algum dos clubes com direito a disputar a prova, a Casa de Portugal deverá ser a primeira equipa a ser convidada a inscrever-se na Liga de Elite. Se rejeitar, o convite é feito ao Chuac Lun.

 

“Política de terra queimada”

 

Contactado pelo PONTO FINAL, o presidente demissionário António Conceição Júnior não quis abordar as eleições para a direcção do Sporting Clube de Macau, nem se mostrou disponível para começar a preparar a nova época.

“Eu não tenho nada a ver senão com o facto de estar demissionário”, afirmou sobre o acto eleitoral. “Não sei se não compreendeu que à partida para mim não existe nova época, estando demissionário. Não dá a bota com a perdigota”, explicou depois.

 

O PONTO FINAL sabe que existe entre alguns adeptos do clube descontentamento com o que dizem ser a “política de terra queimada”, adoptada pelo presidente demissionário, pelo facto de supostamente não ter começado a preparação da nova época.

“Estou completamente estupefacto. Não sei rigorosamente de nada. Os homens dizem as coisas directamente na cara uns dos outros”, disse o presidente demissionário dos leões. “Política de terra queimada? Eu de futebol sei uma parte. Agora não sou futeboleiro e é-me completamente indiferente o que nos ‘mentideros’ se está a dizer”, defendeu.

 

Atletas aconselhados a procurar clube

 

Contudo, os atletas do clube não estão a ser apanhados de surpresa, como explicou o ex-avançado leonino Henrique Ferreira:  “Os jogadores foram informados – até porque veio a público que o presidente iria demitir-se – que podiam ir à procura de um novo projecto futebolístico para a próxima temporada. Essa comunicação existe”, revelou ao PONTO FINAL.

Henrique Ferreira, que defendeu a camisola do Sporting Clube de Macau ao longo das últimas temporadas, equaciona mesmo deixar de jogar futebol para se focar no pugilismo: “Eu tenho a maior estima pelo presidente demissionário e pela direcção. Mas tendo em conta os requisitos que me teriam de ser apresentados para aceitar a proposta, não conto jogar à bola no Sporting na próxima temporada”, contou.

Também o técnico João Maria Pegado, depois de três anos no clube, confirmou estar de saída do clube. O jovem treinador assegura que não vai treinar qualquer emblema na próxima temporada, sublinhando mesmo que se prepara para tirar um ano sabático: “A partir do momento que o presidente pediu a demissão, eu fazia parte desse projecto e achei por bem parar esta época a minha função de treinador do Sporting e de outra equipa”, disse ao PONTO FINAL.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s