Membros do Governo vão fazer visitas periódicas a Central Nuclear de Taishan

As autoridades de Macau e da vizinha província de Cantão assinaram um acordo para garantir a segurança da população face a uma eventual crise nuclear. O memorando prevê visitas periódicas à central de Taishan, situada  a menos de 7p quilómetros de Macau.

 

1-taishan

Membros de diferentes departamentos do Governo do território vão realizar visitas periódicas regularesà Central Nuclear de Taishan, na vizinha província de Cantão. A novidade foi avançada por Cheong Ioc Ieng, chefe do Gabinete do Secretário para a Segurança, em resposta a uma interpelação escrita da deputada Ella Lei Cheng I.

A medida surge ao abrigo de um acordo de cooperação para assegurar a segurança nuclear assinado entre Macau, Hong Kong, o Gabinete de Gestão de Emergências do Interior da China, o Governo da Província de Cantão e a empresa estatal chinesa China General Nuclear Power Corporation.

“Antes de ter sido assinado o acordo de cooperação, o Governo da RAEM criou um grupo de trabalho sobre acidentes nucleares para visitar a Central Nuclear de Taishan e perceber o desenvolvimento da situação”, escreve Cheong Ioc Ieng.

“Depois da assinatura do acordo, o Governo da RAEM vai continuar a organizar visitas periódicas de representantes do Executivo à Central Nuclear, como ficou estabelecido no memorando”, acrescentou o responsável.

A questão da Central Nuclear de Taishan, que fica situada a 67 quilómetros de Macau, gerou preocupação entre a população do Território depois de ter sido noticiado que a empresa a cargo da construção da estrutura, a China General Nuclear Power Corporation, teria fechado os olhos à utilização de duas peças defeituosas nos reactores número 1 e 2.

Contudo o gabinete de Wong Sio Chak garante que a construção está a ser realizada de acordo com os padrões de segurança das autoridades nucleares chinesas: “De acordo com a informação que recebemos das autoridades da Província de Cantão, a construção da Central Nuclear de Taishan passou os rigorosos controlos da Administração para a Segurança Nuclear Nacional. Desde o início, em 2009, que a construção, produção dos equipamentos e montagem têm sido inspeccionadas pela mesma administração, assim como departamentos ambientais”, é igualmente explicado.

Cheong Ioc Ieng afirma ainda que para garantir a segurança das instalações, a entidade responsável pela supervisão das estratégias nucleares do Continente assinou acordos com as autoridades francesas e finlandesas.

Sobre as medições dos níveis de radiação, o Governo informa que estas estão a cargo da Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos, que também vai activar mecanismos para troca de informação com os colegas da China continental.

Já em relação ao plano de segurança para o caso de um desastre nuclear, o Chefe de Gabinete do secretário Wong Sio Chak afirma que ficou terminada no mês passado uma revisão, que contou com a ajuda de especialistas da República Popular da China.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s