Cerveja belga e rumba cubana são património da humanidade

3.Belgian-Beers.jpg

A UNESCO declarou ontem a tradição da cerveja belga e a rumba cubana como Património Imaterial da Humanidade. A decisão foi adoptada durante a reunião anual do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património da UNESCO, que se celebra na capital etíope, Adis Abeba.

O organismo decidiu proteger a tradição cultural da cerveja belga, que envolve quem produz, desfruta e promove a produção artesanal da bebida alcoólica.

Os especialistas reunidos em Adis Abeba valorizaram a extrema diversidade da arte cervejeira na Bélgica, assim como a intensidade com que a cerveja é consumida e integrada na vida quotidiana dos seus cidadãos.

A Bélgica conta com quase 200 fábricas de cerveja, que produzem 1.500 tipos distintos desta bebida feita com cevada fermentada, água e lúpulo, muitas delas artesanais ou cervejas especiais.

Também a rumba cubana foi declarada património imaterial da humanidade, visto ser “uma expressão de auto-estima e resistência” que contribui para a formação da identidade nacional.

A rumba, que surgiu nos bairros urbanos pobres de Cuba, está vinculada à cultura africana, mas também tem alguns elementos característicos da cultura das Caraíbas e do flamenco espanhol.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s