Jovens tradutores lançam em Lisboa colectânea de grandes poetas lusos

Publicado no âmbito de um projecto que visa difundir a obra de grandes poetas portugueses em edições bilingues, o livro inclui versos de Luís de Camões, Cesário Verde, Mário de Sá-Carneiro, Florbela Espanca e Fernando Pessoa. No sábado, em Lisboa, foram apresentadas as versões chinesa e italiana da obra.

1-poetas-1

Grandes vultos da poesia portuguesa foram agora traduzidos para chinês e apresentados anteontem em Lisboa no livro “Lisiben Shiren” (Poetas de Lisboa), numa cerimónia que decorreu em simultâneo com a apresentação da versão italiana da mesma colectânea de versos – “Poeti di Lisbona”.

Luís de Camões, Cesário Verde, Mário de Sá-Carneiro, Florbela Espanca e Fernando Pessoa foram os “monstros” da poesia lusa incluídos na colectânea, traduzida para chinês tradicional por Zhou Ning e apresentada em Lisboa pela própria tradutora e por Yao Jingming, director do Departamento de Português da Universidade de Macau (UM), ele próprio também um poeta, que assina os seus trabalhos com o pseudónimo de Yao Feng.

Com ilustrações de André Carrilho, o livro nasce no âmbito do projecto editorial e literário Lisbon Poets & Co., que tem o objectivo de difundir a obra de grandes poetas portugueses para além das fronteiras da lusofonia, através de edições bilingues: “O projecto promove a criação e a publicação do trabalho original e inédito de novos talentos da tradução em verso”, pode ler-se no comunicado de imprensa divulgado a propósito do evento, referindo ainda que “a qualidade das traduções é assegurada por académicos especialistas de instituições universitárias de referência, que revêem os poemas e prefaciam as obras”.

 

UM lança centro de ensino bilingue chinês-português

 

Entretanto, a Universidade de Macau anunciou planos para estabelecer um centro de ensino e formação bilingue chinês-português na próxima Primavera, de forma a promover os seus programas de língua portuguesa e promover a formação de mais profissionais bilingues para servirem de base ao desígnio do Governo da RAEM em cumprir com a recomendação de Pequim de formação de quadros qualificados que possam assegurar o contacto com o mundo lusófono: “O centro pretende conceber métodos de ensino inovadores baseados nas características dos estudantes de Macau e desenvolver modelos pedagógicos e padrões de avaliação de qualidade feitos sob medida para alunos de língua materna chinesa”, esclarece a universidade num comunicado de imprensa.

A Universidade de Macau adianta ainda que o centro irá “formular planos de formação a médio e longo prazo com base na situação actual em Macau”, “melhorar o currículo da língua portuguesa para atrair mais estudantes”, “lançar programas de formação para formadores de língua portuguesa das escolas primárias e secundárias de Macau bem como das universidades na China Continental” e “conceber materiais didácticos audiovisuais inovadores, mais adaptados aos estudantes de Macau, para complementar os existentes”.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s