Residente queixou-se de ser impedida de entrar na sala do plenário

3.Mulher.jpg

Tinha passado cerca de uma hora desde o início dos trabalhos quando se ouviu um grito na sala do plenário da Assembleia Legislativa, que surpreendeu os presentes na sessão de perguntas à secretária para a Administração e Justiça, Sónia Chan.

O grito veio de uma mulher idosa, que se encontrava numa das portas laterais da sala, e que normalmente estão abertas para a saída e entrada dos deputados, funcionários e membros da assistência. No entanto, e ao contrário do que é habitual, após os gritos os seguranças fecharam a porta durante algum tempo.

“Estou em Macau há 70 anos, na loja de Fotografia Kok Kuon, que fica na Rua do Bocage, Praça de Ponte Horta. Eu e a minha família pagamos os meus impostos há 70 anos e mesmo assim não me deixam entrar”, disse a mulher aos jornalistas.

Apesar da situação, a sessão decorreu dentro da normalidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s