Dois anos depois, as obras do Miradouro da Colina da Taipa estão concluídas

Apesar do atraso significativo, os trabalhos no Miradouro da Colina da Taipa Pequena foram ontem dados por concluídos. Com a obra o Governo tenciona melhorar a qualidade de vida dos cidadãos e promover a optimização das redes pedonais do território.

1.Miradouro.jpg
O aumento da população e do tráfego rodoviário levaram muitos residentes a optar por soluções alternativas. A Taipa é um dos recantos de Macau onde a pressão mais se faz sentir, dado o rápido desenvolvimento da zona e as continuas obras de beneficiação promovidas pelo Governo.
Algumas das empreitadas tiveram como propósito a beneficiação de equipamentos de travessia pedonal, com o objectivo de enraizar o hábito de caminhar junto dos residentes da ilha e, de uma forma geral, junto dos residentes do território.
O Governo de Macau projectou, só na Taipa, a construção de quatro acessos de natureza pedonal: o circuito pedonal da ligação entre o Edifício do Lago e as Casas-Museu da Taipa, a passagem da Avenida de Guimarães, a passagem superior para peões da Rotunda Ouvidor Arriaga e o Miradouro da Colina da Taipa Pequena.
Das estruturas previstas só a última está concluída e o que estava previsto demorar 17 meses, acabou por se prolongar por mais de dois anos. A Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes (DSSOPT) deu ontem como concluídas os trabalhos de execução do Miradouro da Colina da Taipa Pequena, junto à Rotunda de Leonel de Sousa.
Loi Seong San, chefe da Divisão de Geotecnia e Vias de Comunicação do Departamento de Infra-Estruturas do DSSOPT explicou ontem, num encontro com a comunicação social que os rigores do clima prejudicaram a empreitada: “Uma vez que esta obra é junto à colina, a realização das obras dependeu das condições climatéricas”, explicou o responsável, complementando que com “um cálculo superior a 20mm, a chuva pode atrasar o prazo de execução”.
Com um valor total de 45 milhões de patacas, a estrutura está concluída, mas ainda não está pronta a ser utilizada: “Está ainda em fase de vistoria para se proceder, depois, à entrega à entidade gestora”, explicou o técnico do DSSOPT. Caso seja encontrada alguma falha na construção, a entidade gestora terá de proceder à reparações requeridas pela Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes.
A empreitada ocupa uma área de 600m2 e inclui “uma praça com elevadores, abrigos para o sol e a chuva, instalações sanitárias públicas e elevadores panorâmicos”. Na encosta da colina, foi construída uma passagem superior para peões que serve de ligação ao elevadores panorâmicos e o miradouro de 180o foi remodelado, tendo sido também instalada uma passadeira.
Na Rotunda de Leonel de Sousa, abaixo do miradouro, foi instalada uma zona para paragem e estacionamento de autocarros públicos e turísticos, que permitirá aos cidadãos e visitantes do território tomaram o pulso ao que se prefigura ser um novo ponto turístico. J.F.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s