Wynn e Adelson convocados por Donald Trump

O presidente-eleito dos Estados Unidos da América rodeou-se de magnatas do jogo e de outros milionários no comité de preparação da tomada de posse. O organismo vai coordenar a cerimónia de transição do poder, agendada para 20 de Janeiro, na Casa Branca.

1-wynn

Donald Trump estará rodeado de proeminentes executivos de casinos de Las Vegas no comité presidencial que vai planear e coordenar os eventos oficiais relacionados com a tomada de posse e a entrada na Casa Branca do presidente-eleito e do seu vice-presidente, Mike Pence. De acordo com o Las Vegas Review-Journal, Steve Wynn, Phil Ruffin e Sheldon e Miriam Adelson foram nomeados vice-presidentes com competências financeiras num comité que integra 20 elementos, e que, de acordo com um comunicado citado por aquele jornal, ficarão responsáveis pelo “planeamento e coordenação de todos os eventos oficiais e actividades em torno da inauguração”.

Steve Wynn é o presidente e director executivo da Wynn Resorts. Phil Ruffin é, por sua vez, proprietário da Treasure Island e co-proprietário da Trump International, em Las Vegas. Sheldon Adelson – figura bem conhecida em Macau, a par com Steve Wynn – é presidente e director executivo da Las Vegas Sands Corporation. Além destes, também o bilionário Tom Barrack integra o grupo, cabendo-lhe presidir a um comité de tomada de possa que inclui ainda alguns dos principais financiadores da campanha de Donald Trump. O empresário Tom Barrack foi vice-secretário do Departamento do Interior da administração de Ronald Reagan, tendo desempenhado também o cargo de conselheiro de segurança nacional e económica de Trump.

Recheado de grandes fortunas, o comité integra também Woody Johnson, proprietário dos New York Jets, a bilionária Diane Hendricks e o investidor Ray Washburne: “Anúncios adicionais sobre a liderança do comité de tomada de posse estarão para breve”, refere o mesmo comunicado, citado pelo Las Vegas Review-Journal,  publicação detida pela família do empresário Sheldon Adelson.

O presidente do grupo Sands foi, de resto, um dos principais financiadores da campanha republicana de Donald Trump. De acordo com o ranking da Forbes, Sheldon Adelson está posicionado no 14º lugar numa lista onde figuram os mais abastados do mundo, com uma fortuna avaliada em 31,7 mil milhões de dólares. A influência de Sheldon cresce agora ao lado do novo presidente norte-americano, que chega à Casa Branca a 20 de Janeiro do próximo ano.

Como forma de agradecimento pelo apoio concedido por Sheldon Adelson durante a campanha para as presidenciais norte-americanas, Donald Trump concedeu a sua primeira entrevista, após a eleição, ao jornal israelita Hayom: “Estou muito empenhado em fortalecer os laços entre estas duas grandes nações”, disse Trump na mesma entrevista, citado pelo português Jornal de Negócios, tendo referido também o processo de paz no Médio Oriente.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s