Filipe de Souza: “Tenho carro para chegar ao pódio”

O piloto macanense, companheiro de Jerónimo Badaraco na escuderia Son Veng Racing, não esconde o optimismo para a prova deste ano. As mudanças técnicas operadas no seu Chevrolet Cruze estão na base do optimismo, até porque a viatura se tem mostrado mais rápido do que no ano passado.

1-souza

Rodrigo de Matos

Depois do quinto lugar com que terminou na edição de 2015 da Taça de Carros de Turismo de Macau – uma das corridas de suporte do Grande Prémio de Macau – Filipe Clemente de Souza está optimista e aponta este ano para um dos lugares do pódio. E o piloto de Macau garante que o seu Chevrolet Cruze está pronto para o desafio.
“Este ano estou muito confiante com o meu carro e bem preparado física e mentalmente, de maneira que tenho boas perspectivas. Estamos a apontar para um lugar no pódio”, avançou o piloto da Son Veng Racing Team, em conversa com o PONTO FINAL.
Favoritos, na opinião de Filipe de Souza, continuam a ser os pilotos que vão competir ao volante dos Peugeots RCZ da escuderia Suncity Racing, até porque dois deles – Paul Poon e Samson Fung – terminaram em primeiro e em segundo, respectivamente, no Grande Prémio de Macau do ano passado: “Na altura, eu não tinha carro para competir pelos lugares da frente”, recorda Souza, que mesmo assim conseguiu terminar no quinto lugar. “Este ano, mudamos muita coisa no carro e fizemos muitos testes”, observa o companheiro de equipa de Jerónimo Badaraco, Chan Weng Tong e Cheong Chi Hou. Entre as alterações técnicas operadas na viatura com que vai competir, Souza destaca, nomeadamente, as modificações no turbo e no intercooler (dispositivo de arrefecimento do motor), entre outros pormenores técnicos que poderão rentabilizar o desempenho do Chevrolet.

Chuva pode complicar as perspectivas

É cheio de optimismo e boas perspectivas que Filipe de Souza chega à 63.ª edição do GP de Macau, principalmente depois da última corrida que disputou no Circuito Internacional de Zhuhai, a contar para o Campeonato de Turismos de Macau. Além de se ter sagrado campeão no âmbito da prova, o piloto macaense conseguiu mesmo registar a volta mais rápida de sempre ao traçado do vizinho município continental.
O carro, garante, está afinado, mas há um ingrediente que pode estragar a festa e que Souza espera que não marque presença na corrida deste ano: a chuva. “Com a pista molhada, tudo pode ser diferente. Por mim, prefiro que não chova porque aí posso puxar mais pelo carro e rodar no meu máximo ritmo”, explica.
Um lugar no pódio na Guia seria, para o piloto de Macau, fechar com chave de ouro uma época que teve altos e baixos. Se no Campeonato de Macau a coisa não podia ter corrido melhor – com direito a título e volta recorde – já na TCR Asia, a sorte nem sempre esteve do lado do piloto de Macau. “É um campeonato com um nível mais elevado, onde aprendemos muito e vimos que ainda temos algumas coisas a melhorar. Tivemos algumas avarias nalgumas corridas que não nos permitiram fazer melhor”, recorda.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s