Tigerair: Três incidentes em quatro dias

Em quatro dias, a Tigerair vivenciou três episódios com aeronaves que colocaram em causa outras tantas ligações aéreas, prejudicando centenas de passageiros. Na terça-feira, um voo que partiu do território com destino a Singapura viu-se obrigado a regressar à RAEM.

1-tiger

Um voo operado pela Tigerair, que partiu da RAEM com destino a Singapura na passada terça-feira, teve de regressar ao território, depois de ter deslocolado do Aeroporto Internacional de Macau por volta das 19h. O incidente deveu-se a um problema no motor do avião e que afectou a pressurização da cabine onde seguem os pilotos.

Siew Foong Lee integrava o lote de 172 passageiros que seguiam a bordo do voo TR2909 e contou na sua página pessoal da rede social Facebook que a aeronave “abanou violentamente” e que o “piloto anunciou o regresso a Macau depois de uma descarga de combustível”. Depois da aterragem, os passageiros “mantiveram-se sentados no avião durante uma demorada inspecção, conduzida por engenheiros”.

De acordo com o jornal Shin Min Daily News, o avião retomou a direcção a Hong Kong ao fim de apenas 20 minutos de voo e circundou a área do Delta do Rio das Pérolas cerca de dez vezes antes de aterrar no território. Os passageiros, que saíram ilesos, foram transferidos para o terminal, onde lhes foi oferecida uma refeição simples e de onde foram encaminhados para o Sheraton Macau, onde passaram a noite.

Este foi o terceiro incidente que ocorreu com a companhia de aviação de Singapura num período de quatro dias. No sábado passado, o voo TR-2067 que efectuava a ligação entre o Aeroporto Internacional de Hong Kong e o Aeroporto de Singapura, colidiu com um bando de aves enquanto voava a cinco mil metros de altitude, solicitando por isso o regresso ao Aeroporto de origem.

O Shin Min Daily News referiu que os pilotos se aperceberam de que um dos vidros laterais da cabine de comando acabou por ficar fracturado depois do embate, tornando impossível o prosseguimento do voo. Um porta-voz da Tigerair avançou ao mesmo jornal que o voo foi “redireccionado para Hong Kong para reparos na aeronave”. O responsável acrescentou ainda que “havia 156 passageiros a bordo e foram tomadas providências para os clientes com passagens agendadas para os dias cinco e seis de Novembro que tivessem como destino Singapura”.

Já na segunda-feira, uma centena e meia de passageiros da Tigerair experienciaram um atraso de cinco horas no Aeroporto de Changi, Singapura, devido a duas alterações operadas no aparelho em que deveriam embarcar. O voo que deveria partir para Bangkok às 7h ficou por terra, depois dos pilotos descobrirem uma falha no sistema de travagem do aparelho. Embarcaram numa outra aeronave mas, mais uma vez, sem sucesso. O avião substituto tinha um “motor de arranque lento”, disse um porta-voz da companhia aérea ao Shin Min Daily News. Os passageiros partiram, finalmente, às 12h de Segunda-feira.

Na sequência dos incidentes, a empresa garantiu em comunicado: “A segurança é de importância primordial para a Tigerair e faremos tudo para garantir a segurança dos nossos passageiros”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s