Macau empata a um golo com Sri Lanka na Taça da Solidariedade

Sem o avançado Nicholas Torrão, castigado, a equipa da RAEM esteve menos esclarecida em termos ofensivos, num desafio que já não era decisivo, uma vez que a selecção do Lótus já tinha carimbado a passagem à segunda fase da prova. O Brunei é o adversário contra o qual Macau irá discutir a passagem ao encontro decisivo da competição.

1-srilanka_macau_ls

A selecção de futebol de Macau deu ontem por encerrada a fase de grupos da Taça da Solidariedade da Confederação Asiática de Futebol (AFC), que se disputa em Kuching, na Malásia, com um empate a um golo diante do Sri Lanka. Na sequência de um desafio nem sempre bem disputado, o ponto conquistado nos últimos minutos do encontro permitiu a Macau terminar no primeiro lugar isolado do Grupo B, com sete pontos.

Depois de ter batido a Mongólia  por 2-1 e o Laos  por 4-1 nos dois primeiros jogos –  garantindo assim desde logo a classificação para as meias-finais – a selecção do território fez descansar algumas das suas principais figuras e aproveitou para rodar alguns jogadores menos utilizados.

O seleccionador Joseph Tam Iao San optou por dar rodagem a vários jogadores que ainda não tinham alinhado de início na competição. No banco de Macau, de resto, só o defesa Choi Weng Hou e o médio Kong Cheng Hou não tinham sido titulares no jogo anterior. O avançado Nicholas Torrão, melhor marcador da equipa, com quatro golos, cumpriu um jogo de castigo.

No Estádio Sarawak, Macau demorou a acertar nas marcações e permitiu ao adversário marcar primeiro. O Sri Lanka inaugurou o marcador logo aos cinco minutos, numa jogada de envolvimento do Sri Lanka pela zona central. Mohamed Cassim recebe a bola à frente da área e endossa para a entrada rápida de Kavindu Ishan, que remata rasteiro de forma tão colocada que a bola ainda bate no poste antes de ressaltar para dentro da baliza. Estava feito o 1-0.

A partir daí, o Sri Lanka limitou-se a controlar a vantagem, perante uma selecção de  Macau que se prefigurou como um deserto de ideias. Ainda assim, aos 38 minutos, o onze do território conseguiu uma boa oportunidade para marcar, com Lei Kam Hong a fugir à marcação e a rematar para uma defesa por instinto do guarda-redes Sujan Perera. O avançado de Macau ainda ganha o ressalto e remata uma segunda vez, mas contra as pernas de um defesa.

Na segunda parte, a equipa do Sri Lanka devolveu o susto, com o guardião de Macau Lo Weng Ho a desviar para o poste um remate traiçoeiro de Edison Figurado e a bola caprichosamente a voltar para as suas mãos. Faltavam quatro minutos para o fim dos noventa regulamentares quando Leong Ka Hang, que havia entrado minutos antes para o lugar de Lei Kam Hong, assistido por Ho Chi Fong, rematou contra o corpo do guarda-redes e capitão do Sri Lanka, com a bola a sobrar para Choi Weng Hou (também lançado só na segunda parte), que só teve de empurrar para uma baliza aberta para fazer o 1-1 final.

Nas meias-finais, Macau – enquanto primeiro classificado do Grupo B – defronta o segundo do Grupo A, o Brunei. O Nepal, que venceu esse grupo, defronta o Laos, que bateu ontem a Mongólia, por 3-0, no duelo pelo segundo lugar do Grupo B.

Joseph Tam: “O objectivo agora é passar à final”

0-macau_tam_iao_san_afc

Considerando que a qualidade do futebol praticado foi prejudicada pelo facto de já não decidir nada em termos de apuramento – com Macau qualificado à partida e o seu adversário já sem hipóteses de seguir em frente – o seleccionador da RAEM, Joseph Tam Iao San, destacou, no entanto, a disponibilidade da equipa para correr atrás do resultado num jogo em que esteve quase todo o tempo em desvantagem no marcador: “Os jogadores nunca desistiram de tentar criar oportunidades para chegar ao golo do empate. Com muito esforço e união, conseguimos”, disse, após o encontro, considerando o resultado final “justo para ambas as equipas”.

Quanto ao próximo encontro, que irá decidir a passagem à final, Tam considera o Brunei um adversário capaz de discutir taco a taco o apuramento. “Penso que vai ser um jogo de 50/50. Temos as nossas vantagens e o Brunei também tem as suas”, afirmou o técnico, assumindo desde logo a missão para essa próxima batalha: “Espero que seja um bom jogo e que saibamos alcançar o objectivo que agora é chegar à final”.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s