Hong Kong com prova de Formula E em Novembro não preocupa Grande Prémio de Macau

Pun Weng Kun diz que os entusiastas da modalidade sabem distinguir a diferente natureza dos eventos. O presidente do Instituto do Desporto está mesmo convicto que a corrida do território vizinho pode trazer mais visitantes ao Circuito da Guia.

20161109-147x

João Santos Filipe

Os organizadores da prova de Fórmula E em Hong Kong estão a estudar a possibilidade de realizar o evento em Novembro, mês em que tradicionalmente se organiza o Grande Prémio de Macau, com o objectivo de evitar os possíveis  efeitos dos tufões. Contudo o presidente do Instituto do Desporto, Pun Weng Kun, considerou que a mudança não vai afectar de forma negativa o evento do Território.

“Do nosso ponto de vista estes eventos em cidades vizinhas são bons para a promoção da modalidade. Consideramos que a influência dessa mudança pode ser positiva porque assim as pessoas além de assistirem à corrida de Hong Kong podem igualmente assistir à corrida de Macau”, afirmou ontem o dirigente, à margem da cerimónia de bênção da 63.ª edição do Grande Prémio de Macau.or﷽﷽﷽﷽﷽﷽﷽﷽adores da prova de F´rme Prdades essas vampeonatos diferentes querem ter a oportunidades de correr no Grande Prrealizaórmu “As corridas de Hong Kong e de Macau têm uma natureza diferente e os espectadores que gostam de corridas sabem bem diferenciar os dois eventos”, acrescentou o presidente do Instituto do Desporto.

Pun Weng Kun reconheceu também que a Comissão Organizadora do Grande Prémio está em negociações com diferentes entidades a pensar nas cartaz competitivo do Grande Prémio do próximo ano. Recentemente, os responsáveis pela TCR International Series anunciaram que não tencionavam regressar a Macau no próximo ano, depois da organização do Grande Prémio ter aceite a participação de carros com as especificações dos Campeonatos de Carros de Turismo da China e do Reino Unido.

“Todos sabem que Macau tem uma longa tradição e história no automobilismo e muitas categorias e campeonatos querem ter a oportunidade de correr no Grande Prémio”, explicou.

“Estamos em contacto com várias organizações e quando houver novidades essas mudanças vão ser anunciadas. Não vamos falar mais sobre o tema até haver alguma confirmação”, frisou o presidente do Instituto do Desporto.

À margem do evento que serviu também para  que para o secretário para os Assuntos Sociais e Cultural, Alexis Tam, visitasse os trabalhos de preparação para as corridas e os locais onde a organização vai estar, Pun Weng Kun garantiu que está tudo a decorrer dentro da normalidade: “Os trabalhos preparativos do Grande Prémio estão a correr dentro da normalidade. Falta a chegada dos pilotos e dos carros para começar as corridas”, adiantou. “O Grande Prémio de Macau já é organizado há vários anos e todas as infra-estruturas têm sido aperfeiçoadas aos longo dos anos. Vamos continuar a ouvir a população para melhorar o nosso trabalho”, realçou.

 

O presidente do Instituto do Desporto garantiu que o Governo está a estudar a possibilidade de voltar a permitir que durante os dias da prova os funcionários públicos tenham um horário flexível “para impedir concentrações de trânsito durante as horas de ponta”.

Em relação à venda de bilhetes para as corridas, Pun Weng Kun afirmou que o ritmo é semelhante ao do ano anterior com mais de 90 por cento dos ingressos para a bancada da curva do Hotel Lisboa vendidos.

O Grande Prémio de Macau realiza-se entre os dias 17 e 20 de Novembro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s