Governo está preparado para enfrentar “tempestade Trump”

 

1-trump-president-elect-feature1

O Governo garantiu ontem que está preparado para enfrentar “flutuações dos mercados financeiros” geradas por um qualquer “incidente súbito”, no dia em que Donald Trump foi eleito Presidente dos Estados Unidos, com efeitos negativos nas bolsas em todo o mundo.

“O Governo da RAEM [Região Administrativa Especial de Macau] e o sistema financeiro local dispõem de capacidade suficiente para fazer face às flutuações dos mercados financeiros”, afirmou ontem a Autoridade Monetária de Macau (AMCM), em comunicado: “A AMCM desencadeou (…) mecanismos de supervisão e de resposta ao incidente, de modo a reforçar a comunicação e a coordenação com as instituições financeiras locais, bem como a tomar atempadamente providências, caso a situação se justifique, para manter a estabilidade económica e financeira de Macau”, indica o comunicado, que nunca refere as eleições presidenciais norte-americanas.

O Governo garante ter “liquidez bastante para fazer face a este incidente súbito”, com uma reserva cambial, em Setembro deste ano, de 154,9 mil milhões de patacas e activos em divisas correspondentes a “aproximadamente 12 vezes o valor da moeda em circulação em Macau”.

A Autoridade Monetária assegura que o Grupo de Gestão de Crise vai acompanhar a evolução dos mercados financeiros internacionais e vai estar atento “às influências sobre recompensas dos investimentos das reservas, caso se torne necessário, desencadeando de imediato as correspondentes medidas suplementares”.

Por fim, o Governo de Macau deixa um apelo à população para que “seja prudente e se mantenha muito atenta aos riscos, consoante o seu apetite pelo risco”.

Três das cinco operadoras de jogo de Macau cotadas na bolsa de Hong Kong viram as suas acções cair. No final da sessão de ontem, as empresas norte-americanas Sands China e Wynn Macau perderam 1,98 por cento e 1,06 por cento, respectivamente, e a Galaxy Entertainment, com interesses de Hong Kong, caiu 2,27 por cento. A MGM China – que pertence maioritariamente à norte-americana MGM Resorts – viu as acções subirem 3,67 por cento, e a SJM, de Macau, valorizou 0,37 por cento. A Melco Crown, a sexta empresa com licença de jogo em Macau, não está cotada na bolsa de Hong Kong.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s