Clinton teve pelo menos mais 140 mil votos que Trump

Apesar de derrotada, a candidata do Partido Democrata às eleições presidenciais norte-americanas obteve mais votos que o adversário. Donald Trump chega à presidência depois de vencer na Florida, na Pensilvânia e no Ohio.

US Presidential Election
epa05624476 US Democratic Party presidential nominee Hillary Clinton (R) and former US president Bill Clinton (L) depart after speaking to supporters and staff after her defeat to Republican Party nominee Donald Trump in the 2016 US presidential election at the New Yorker Hotel in New York, New York, USA, 09 November 2016. President-elect Donald Trump will become the 45th President of the United States of America to serve from 2017 through 2020. EPA/ANDREW GOMBERT

 

A candidata democrata à presidência norte-americana, Hillary Clinton, conquistou mais votos que o seu adversário republicano Donald Trump, cuja vitória antecipa uma continuação dos conservadores no Supremo Tribunal, para alívio dos tradicionalistas religiosos, activistas de armas e interesses financeiros.

Clinton superou Trump em número de votos – 59,18 milhões para a democrata contra os 59,04 milhões do republicano -, um número que pode aumentar ligeiramente a favor de Hillary Clinton enquanto avança o escrutínio na costa oeste e no Alasca.

Normalmente, o vencedor da maioria dos 538 lugares do Colégio Eleitoral tem uma maioria do voto popular, mas há excepções, como ocorreu em 2000, quando o republicano George W. Bush chegou à presidência norte-americana, apesar de ter menos 500.000 votos que o democrata Al Gore.

Com vitórias nos estados da Flórida, Pensilvânia e Ohio,  Donald Trump conquistou a chave da Casa Branca.

O candidato do Partido Libertário – o terceiro maior partido dos EUA – Gary Johnson, recebeu cerca de quatro milhões de votos, enquanto a candidata do Partido Verde, Jill Stein, obteve cerca de 1,1 milhões de votos.

Trump impôs-se nos estados decisivos nas eleições presidenciais desta terça-feira, em particular em lugares considerados seguros para os democratas, conquistando assim mais do que os 270 votos que garantem a presidência.

Quando ainda falta confirmar os resultados no Arizona, em Michigan e New Hampshire, Trump obteve 279 votos, contra 218 para Clinton. No Supremo Tribunal, os resultados eleitorais deverão garantir, possivelmente durante a próxima geração, uma viragem à direita.

Caso Hillary Clinton tivesse chegado à Casa Branca nestas eleições, poderia ter conquistado uma maioria progressista nesta alta instância, pela primeira vez desde 1969.

O colégio do Supremo Tribunal é constituído por nove juízes, estando actualmente reduzido a oito – quatro conservadores e quatro progressistas -, desde a morte, em Fevereiro, do magistrado Antonin Scalia, um dos pilares da direita conservadora.

Em caso de morte ou reforma de um dos juízes, a sua substituição é indicada pelo Presidente e, depois, confirmada pelo Senado. No entanto, este órgão rejeitou reiteradamente aceitar o magistrado Merrick Garland, escolhido por Barack Obama para substituir Scalia, uma estratégia criticada por prejudicar o normal funcionamento das instituições.

Agora, Trump está em posição de nomear o nono juiz do Supremo Tribunal, e a sua escolha será forçosamente aprovada pelo Senado, que conservou, nestas eleições, a maioria republicana.

O candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, venceu as eleições, tornando-se o 45.º Presidente norte-americano, cargo que ocupará a partir de 20 de Janeiro de 2017.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s