Segurança e estratégia global da União Europeia em debate na Fundação Rui Cunha

ue

A Fundação Rui Cunha recebe amanhã, às 18h30, a conferência “Security as a Comprehensive Concept [Segurança como Conceito Abrangente]”, co-organizada pela organismo e pelo Programa Académico da União Europeia em Macau. Em discussão estará a evolução do conceito de segurança e a estratégia global da União Europeia (UE) para a política de segurança e a política externa, adoptada em Junho último, após o processo que despoletou o “Brexit”.

“O conceito de segurança e de segurança humana tem evoluído ao longo dos anos e abrange cada vez mais áreas, nomeadamente o acesso à água, a bens alimentares que não têm problemas, e por aí fora. Vamos nesta conferência falar sobre a evolução mais recente do conceito de segurança”, explicou Rui Flores, gestor executivo do Programa Académico da União Europeia em Macau, que co-organiza a conferência. Mas não é só. O encontro contempla ainda um episódio recente que ditou uma viragem no rumo da Europa: “E vamos falar sobre a estratégia global da União Europeia para a política de segurança e para a política externa, que foi adoptada em Junho durante a crise do “Brexit” e muita gente não se apercebeu sequer que ela foi adoptada pelo Conselho Europeu. Vamos ver quais são os principais elementos dessa política de segurança e política externa da União Europeia, que inclui alguns destes elementos de um conceito vasto de segurança, nomeadamente a questão relacionada com os ataques cibernéticos, a questão das comunicações estratégicas, o contra-terrorismo”, exemplifica.

A conferência inclui as intervenções de Francisco Leandro, professor na Universidade de São José, Sten Verhoeven, da Universidade de Macau, e ainda uma apresentação de Rui Flores, centrada nas convulsões que atravessam a Europa com a retirada do Reino Unido do tabuleiro da UE: “A minha intervenção vai ser sobre a estratégia global da União Europeia para a política externa e de segurança, adoptada na cimeira do Conselho Europeu logo a seguir ao Brexit, a 28 de Junho, cinco dias depois do referendo da União Europeia”. Uma estratégia, diz o investigador, que “passou ao lado da opinião pública internacional”. “Foi adoptada rapidamente no Conselho Europeu porque na altura os Chefes de Estado e de Governo na União Europeia estavam sobretudo preocupados a discutir as consequências do referendo no Reino Unido. Vamos analisar os principais elementos desta estratégia, que vem substituir uma estratégia da União Europeia para a política de segurança de 2008. De 2008 para cá a União Europeia mudou muito, a Europa mudou muito, o mundo mudou muito, e era de facto necessário adoptar uma nova política, comum aos 28 Estados-membros da UE, que se adequasse a estes novos tempos”, remata Rui Flores. A conferência está aberta ao público e será proferida em inglês. S.G.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s