Boeing e Airbus enfrentam concorrência chinesa

3-aviao

A Boeing e a Airbus, duas gigantes mundiais da indústria aeronáutica que disputam a liderança no mercado chinês, estão “entre a espada e a parede”, com parceiros locais a surgirem como potenciais concorrentes.

O país asiático é um dos destinos cruciais para os aviões das duas empresas, devido ao contínuo aumento do tráfego de passageiros ao longo da última década.

Segundo um estudo difundido pela construtora europeia Airbus, a China vai precisar de cerca de 6.000 novos aviões, até 2035, devendo gastar até 945 mil milhões de dólares na aquisição dos aparelhos. Parte do investimento, no entanto, deverá ser canalizado para aparelhos “made in China”.

A COMAC, por exemplo, ao mesmo tempo que colabora com a Boeing e a Airbus, está a desenvolver aviões de corredor único para competir com as duas multinacionais. O modelo C919, desenvolvido pela empresa chinesa, visa competir com o Boeing 737 e o Airbus A320 nos aviões de até 160 assentos, que a empresa chinesa estima que nos próximos 20 anos ultrapassarão as 17.000 encomendas.

No vizinho município continental de Zhuhai, à margem da maior exposição aeronáutica que se realiza em território chinês, o grupo anunciou que a estatal China Eastern Airlines vai comprar 20 aviões do modelo C919.

No verão, um jato regional da COMAC – o ARJ21 – com 90 lugares, fez pela primeira vez um voo comercial.

 

 

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s