Jogo: Receitas das operadoras cresceram 8,8 por cento em Outubro

A calma depois da tempestade. As receitas dos casinos do território cresceram em Outubro pelo terceiro mês consecutivo. As concessionárias de jogo já não arrecadavam proveitos tão elevados desde Janeiro do ano passado, de acordo com os dados divulgados pela DICJ.

1.Casino.jpg

As receitas dos casinos do território subiram em Outubro pelo terceiro mês consecutivo, cifrando-se em 21.815 milhões de patacas, o valor mais alto desde Janeiro de 2015, de acordo com dados oficiais publicados hoje.

O aumento foi de 8,8 por cento face a Outubro do ano passado e trata-se do terceiro mês seguido de crescimento das receitas dos casinos em termos anuais homólogos, desde que Agosto pôs termo a 26 meses consecutivos de quedas no sector do jogo, o motor da economia de Macau.

Em Agosto, as receitas subiram 1,1 por cento e em setembro 7,4 por cento, face aos meses homólogos de 2015.

De acordo com os dados libertados na terça-feira pela Direção de Inspeção e Coordenação de Jogos (DICJ), em termos acumulados, os casinos tiveram, nos primeiros dez meses do ano, receitas de 184.607 milhões de patacas, menos 5,8 por cento em comparação com o mesmo período do ano passado.

Outubro foi o melhor mês do ano para os casinos de Macau desde Janeiro de 2015 e beneficiou da Semana Dourada, período de feriados por ocasião do dia da República Popular da China, celebrado a 1 de Outubro.

Não obstante a contracção das receitas sofrida ao longo dos dois últimos anos, Macau continua a ser o maior centro de jogo do mundo e o único local da China onde os casinos são legais.

No território há 38 casinos e a queda do jogo ao longo de 26 meses arrastou a economia, levando a uma queda do Produto Interno Bruto desde o terceiro trimestre de 2014, ano em que a performance da economia da RAEM recuou pela primeira vez (-0,9 por cento) desde a transferência de administração de Macau de Portugal para a República Popular da China, em 1999.

Em 2015, o PIB caiu 20,3 por cento e no primeiro semestre deste ano contraiu-se 10,3 por cento em termos anuais homólogos.

Apesar desta contracção e de o jogo ser a maior fonte de receitas públicas, o território continua a registar superavits nas suas contas e a taxa de desemprego mantém-se abaixo dos dois por cento

A queda da indústria do jogo de Macau é atribuída, por analistas, aos efeitos da campanha anticorrupção lançada por Pequim, que parecem ter afastado dos casinos do território os grandes apostadores chineses, que continuam, ainda assim, a representar mais de metade das receitas.

Os analistas somam à campanha anticorrupção o golpe de confiança infligido por uma série de desfalques nas salas de jogo para grandes apostadores e o abrandamento na segunda maior economia do  mundo.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s