Comércio externo caiu 16,4 por cento nos nove primeiros meses do ano

Entre Janeiro e Setembro, Macau adquiriu e vendeu bens e produtos no valor de  59,93 mil milhões de patacas. O valor esconde uma quebra homólogo de 16,4 por cento face a igual período do ano passado.

1.Balança Comercial.jpg

O comércio externo do território caiu 16,4 por cento nos primeiros nove meses do ano, atingindo 59,93 mil milhões de patacas, indicam dados oficiais divulgados no fim-de-semana.

De acordo com os dados avançados pela Direção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC), a Região Administrativa Especial de Macau exportou mercadorias avaliadas em 7,73 mil milhões de patacas entre Janeiro e Setembro, menos 5,2 por cento face a igual período do ano passado. Nos oito primeiros meses do ano, a RAEM importou bens na ordem dos 52,19 mil milhões de patacas, um valor 17,8 por cento inferior ao registado entre Janeiro e Setembro de 2015.

O défice da balança comercial atingiu 44,46 mil milhões de patacas também baixou, cifrando-se num valor 17,9 por cento inferior em relação aos primeiros nove meses do ano passado.

Em termos do destino das exportações, verificaram-se quedas nos principais mercados: as vendas para Hong Kong, que foram de 4,30 mil milhões de patacas, diminuíram 13 por cento, enquanto para a China (1,34 mil milhões de patacas) caíram 1,3 por cento.

As exportações para a União Europeia, que movimentaram bens no valor de 140 milhões de patacas) e para os Estados Unidos (110 milhões de pataca) desceram 17,7 por cento e 26,2 por cento, respectivamente.

Do lado das importações a tendência foi idêntica, com as compras à China (18,92 mil milhões de patacas) a diminuírem 19,4 por cento e à União Europeia (12,75 mil milhões de patacas) 10,8 por cento em termos anuais homólogos.

O comércio externo de Macau caiu 4,5 por cento em 2015, para 99,87 mil milhões de patacas, naquela que foi a primeira diminuição registada desde 2009.

Arrastada pelo desempenho do sector do jogo, a economia do território encontra-se em queda desde o terceiro trimestre de 2014, ano em que, pela primeira vez desde a transferência do exercício de soberania de Portugal para a República Popular da China, em 1999, o Produto Interno Bruto (PIB) registou uma diminuição (-0,9 por cento).

Em 2015, o PIB caiu 20,3 por cento.

Já no primeiro trimestre do ano, a economia registou uma contração real de 13,3 por cento em termos anuais. No segundo trimestre, a economia de Macau recuou 7,1 por cento.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s