Agrava-se clima de insegurança no Afeganistão

 07kabul-web2-superjumbo

O número de mortes entre as forças de segurança do Afeganistão foi em 2016 muito superior ao do ano passado, de acordo com o relatório de um órgão independente norte-americano, o chamado Special Inspector General for Afghanistan Reconstrucction (SIGAR).

As forças afegãs estão quase a concluir 0 segundo ano em que disponibilizam segurança em todo o país, depois de a NATO ter passado a ter apenas um papel de aconselhamento e treino.

Em 2015 morreram cinco mil efectivos do Exército e das forças de segurança locais e outros 15 mil ficaram feridos, maioritariamente alvo dos talibãs. No entanto, este ano os números já são superiores: entre 1 de Janeiro e 19 de Agosto, um total de 5.523 membros dos serviços afegãos morreram e 9.665 ficaram feridos, de acordo com o relatório trimestral da SIGAR (Inspeção para a Reconstrução do Afeganistão) apresentado ao Congresso norte-americano.

A violência dos talibãs e outros grupos insurgentes intensifica-se habitualmente no Verão, na chamada “época de combate”. No entanto, cada vez mais os militantes lançam ataques durante todo o ano, o que significa que o número de mortos aumenta.

Há uma semana, o general John Nicholson, chefe das forças dos EUA no Afeganistão, alertou que falhas básicas de liderança em muitas unidades militares e da polícia afegã estavam a contribuir para um maior número de fatalidades.

O relatório revela também que as conquistas em áreas sociais como a pobreza, o desemprego, os direitos das mulheres e a igualdade de género perderam força este ano.

“Tradições enraizadas e insurgências permanentes continuam a ameaçar a segurança física e a saúde das mulheres afegãs e a impedi-las de entrar a vida pública”, indica o relatório.

O Governo afegão tem apenas controlo sobre dois terços do país de 30 milhões de habitantes, com 10 por cento nas mãos dos talibãs e o restante em disputa.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s