Casinos: DICJ registou 258 pedidos de exclusão desde o início do ano

 

3.Roleta.jpg

No terceiro trimestre do corrente ano, a Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos (DICJ) recebeu 86 pedidos de exclusão das salas de jogo do território. Do total dos pedidos recebidos pelo organismo liderado por Paulo Martins Chan, 77 são pedidos de auto-exclusão de acesso, formulados pelos próprios apostadores. Os restantes nove foram submetidos à Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos por terceiros, na maior parte dos casos por familiares do jogador.

Desde o início do ano, e de acordo com a Rádio Macau, a DICJ recebeu um total de 258 pedidos de exclusão, 240 dos quais terão sido formulados pelos próprios apostadores. O período máximo de exclusão definido por lei é de dois anos, mas pode ser estendido mediante a concordância dos envolvidos.

Em 2015, recorda a rádio Macau, a Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos registou 355 pedidos de exclusão de acesso às salas de jogo, a maior parte dos quais consistiu em pedidos de auto-exclusão.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s