Novo concurso de conhecimentos sobre lavagem de dinheiro

A competição realiza-se pela primeira vez em quatro anos, depois da edição inaugural ter sido conduzida em 2012. O certame visa promover a difusão entre os empregados dos bancos o domínio das novas regras instituídas no combate ao branqueamento de capitais e ao financiamento do terrorismo.

1.Bancos.JPG

Elisa Gao

O segundo concurso de conhecimentos sobre combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento de actividades terroristas será realizado no próximo sábado, passados quatro anos desde a primeira edição, em 2012. Equipas de funcionários de várias instituições bancárias de Macau vão competir entre si, num certame que terá como referência as novas directrizes sobre a matéria promulgadas recentemente pelo Governo.

As novas instruções para o combate ao branqueamento de capitais e ao financiamento do terrorismo foram concebidas por várias autoridades, estando disponíveis online na página do Gabinete de Informação Financeira.

Na sequência da publicação em Boletim Oficial do “Regime de execução de congelamento de bens”, a presidente da Associação dos Empregados do Sector Bancário de Macau, Wong Kuai Leng, considera que “é a altura ideal para voltar a realizar esta competição”, que tem como objectivo enriquecer o estatuto social e a imagem profissional dos empregados bancários, além de lhes proporcionar uma plataforma eficaz de comunicação.

Assim, 16 equipas candidatas, em representação de 12 bancos locais irão competir entre si, divididas em quatro grupos. As formações vencedoras de cada grupo avançam depois para a final, procurando assegurar um dos quatro primeiros prémios do concurso. Entre a dúzia de bancos que aderiram à iniciativa incluem-se o BNU, o Banco da China, o Banco Tai Fung, o Hong Kong and Shanghai Banking,o Banco Luso-Internacional, o BCM, o OCBC Wing Hang, o Bank of Communications, o ICBC, o Wing Lung Bank, o CGB e o CCB.

 

Manter o pessoal actualizado

 

Recordando o sucesso que considera ter sido o primeiro concurso, realizado em 2012, Wong Kuai Leng sublinha que “a competição de conhecimentos pode acelerar a aprendizagem das leis e regulamentos pertinentes pelos funcionários bancários, obrigados a ler esses documentos com todo o cuidado para poderem responder aos problemas propostos no concurso”. A responsável defende que esta é “apenas uma forma pela qual se espera que os colegas bancários interiorizem as leis e regulamentos de forma a não cometer erros e a resolver os problemas dos cidadãos de forma mais simples e directa”.

A Associação dos Empregados do Sector Bancário, que realiza o concurso com o apoio técnico do Gabinete de Informação Financeira (GIF) (responsável for formular as  questões e problemas a serem resolvidos pelos concorrentes) e com o contributo de um júri formado por especialistas nomeados pela Associação de Bancos de Macau, avança que os problemas apresentados no concurso incluem questões de múltipla escolha e outras de desenvolvimento. A equipas concorrentes terão de ouvir as perguntas colocadas pelo apresentador e responder por ordem ou mais rápido do que as outras equipas.

Uma representante do GIF revelou que as questões iriam incluir conhecimentos sobre lavagem de dinheiro não só no âmbito da indústria de jogo, mas também de outros sectores da economia.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s