Governo quer número de turistas internacionais a crescer para os 4 milhões

Pelo menos quatro milhões de turistas internacionais em Macau por ano. Foi esta a meta traçada a dez anos pela directora dos Serviços de Turismo ontem, durante o Fórum de Economia de Turismo Global.

1-forum

João Santos Filipe

O Governo da RAEM quer que nos próximos anos o número de turistas internacionais que visitam o território atinja, pelo menos, os quatro milhões. A meta foi revelada ontem pela Directora dos Serviços de Turismo, Maria Helena de Senna Fernandes, durante a edição de 2016 do Fórum de Economia de Turismo Global, que decorreu no Cotai durante o fim-de-semana.

“Estamos a registar uma aumento de sete por cento e no futuro vamos tentar continuar com este ritmo porque queremos atrair turistas de outras partes do mundo. Daqui a 10 anos esperamos ter entre 4 ou até 5 milhões de visitantes”, disse a directora à margem do evento, realizado no empreendimento Studio City.

Helena de Senna Fernandes fez igualmente um balanço positivo do evento, que contou com a participação de mais de um milhar de pessoas, entre os quais estiveram ministros, membros das respectivas comitivas e oradores. China, França, Camboja e Myanmar foram alguns do países que este ano trouxeram ao Fórum as representações mais significativas.

O Fórum permitiu também à directora dos Serviços de Turismo ter um encontro com o vice-presidente da câmara de Paris, Jean-François Martins. Em cima da mesa esteve o desafio de lidar com a concentração de turistas em certos pontos das respectivas cidades: “Ele mostrou-se muito interessado em perceber como nos promovemos junto dos consumidores chineses. Pela nossa parte pudemos aprender como diversificaram os nossos turistas. Também trocámos experiências sobre a concentração de turistas em alguns pontos, situação que eles também enfrentam”, explicou Helena de Senna Fernandes.

 

Turismo de causas

 

No evento esteve o vice-presidente para os assuntos internacionais da companhia aérea Etihad Airways, Vijay Poonoosamy, que sublinhou a necessidade de explicar claramente aos cidadãos os benefícios do turismo.

“É preciso fazer mais trabalho a explicar os benefícios do turismo, que é uma indústria do Bem. Não é só trazer as pessoas e depois ignorar as populações locais. É preciso mostrar-lhes como o dinheiro feito com o turismo melhora as cidades”, defendeu Vijay Poonoosamy.

“Por exemplo, é preciso explicar que houve pessoas que saíram da pobreza por causa do turismo, que houve estradas que os locais podem usar porque forem feitas para os turistas, mas que acabam por beneficiar ambos”, acrescentou.

Durante a realização do Fórum, Helena de Senna Fernandes abordou igualmente a realização, em Macau, do PATA Travel Mart, evento promovido pela própria PATA, a Associação de Turismo da Ásia-Pacífico, agendado para Setembro do próximo ano: “É um certame mais focado nos vendedores e compradores da indústria. Este ano foi realizado na Indonésia e contou com 1300 participantes. É um evento que permite aos nossos vendedores venderem mais facilmente a imagem de Macau”, disse a responsável. “Este tipo de eventos é muito importante porque ajuda a reforçar o nosso perfil para a realização de eventos de negócios”, frisou a directora dos Serviços de Turismo.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s