Chan Meng Kam quer explicações sobre orçamentos das obras públicas

20140121-101f

O deputado Chan Meng Kam, grande vencedor das últimas eleições para a Assembleia Legislativa, quer que o Governo explique o mecanismo utilizado para definir o custo das obras públicas, nomeadamente no que diz respeito à construção da Nova Biblioteca Central e do novo Museu do Grande Prémio.

“No caso do Museu do Grande Prémio o preço de construção de referência é de 19 mil patacas por metro quadrado. Mas para a Biblioteca Central o preço já varia entre as 23 mil e 28 mil patacas por metro quadrado. Porque é que os dois preços de referência são tão diferentes? Se compararmos estes casos com a actividade do sector privado, qual é o montante do preço de referência?”, questiona o deputado numa interpelação escrita que endereçou ao Governo.

Além da crítica aos diferentes modelos utilizados, Chan Meng Kam quer que o Executivo de Fernando Chui Sai On explique as medidas que vai tomar para que seja mais rápido a executar os projectos públicos. O deputado defende que, devido à inflação, a Biblioteca Central vai ser mais cara do que se tivesse sido realizada há 10 anos, quando o projecto foi inicialmente pensado: “O Governo estima que o custo da inflação entre 2015 e 2019 aumente 20 por cento. Este facto mostra-nos que se aumentarmos a eficácia administrativa, este simples detalhe pode fazer com que as obras tenham um preço mais baixo”, afirma o deputado. “O que é que o Governo está a fazer para aumentar a eficácia administrativa e permitir a reavaliação dos estudos de viabilidade do planos realizados no passado com base em realidades diferentes?”, pergunta.

O parlamentar defende ainda que o Governo precisa de voltar a ganhar a confiança do público nas questões das obras públicas, devido aos casos registados no passado e que envolveram, nomeadamente, o antigo Secretário para as Obras Públicas e Transportes, Ao Man Long.

As obras do Museu do Grande Prémio tem um custo estimado de 300 milhões de patacas, enquanto a Biblioteca Central, no edifício do antigo tribunal, vai custar aos cofres da RAEM 900 milhões de patacas.

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s