Governo Central quer que Macau se assuma como centro de compensação do renminbi

A RAEM vai garantir que as empresas dos Países de Língua Portuguesa e da China cumprem os acordos que estabelecem no papel. É esta uma das vontades do Governo Central, que quer reforçar a importância do território em termos financeiros.

IMF poised to put Chinese yuan in SDR currency basket

O Primeiro-Ministro chinês quer que Macau se assuma como um centro para câmaras de compensação no âmbito das trocas comerciais realizadas em yuan entre a China e os Países de Língua Portuguesa. A informação foi avançada ontem pela agência oficial chinesa Xinhua, que cita as explicações de Li Keqiang.

Uma câmara de compensação é uma instituição financeira que se envolve como intermediário num negócio entre duas partes independentes para garantir que ambas cumprem os compromissos. Em troca de garantir que os contratos são cumpridos, estas instituições recebem uma certa percentagem do montante acordado.

Segundo a agência Xinhua, é este o papel que o Governo Central quer que as instituições do território assumam no âmbito do desenvolvimento de Macau como uma plataforma e centro financeiro entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

Durante o segundo dia da sua visita a Macau, Li Keqiang afirmou, de acordo com a agência noticiosa Reuters, que a RAEM é o “solo precioso da Flor de Lótus na Pátria”, falando depois do território como um exemplo de sucesso da implementação do princípio “Um País, Dois Sistemas”. Além de Macau, este princípio é igualmente aplicado na vizinha Região Especial Administrativa de Hong Kong até 2047.

A Xinhua avançou igualmente alguns detalhes sobre as medidas anunciadas ontem, entre as quais Li Keqiang é citado a dizer que o Governo Central vai contribuir com o seu apoio para a realização de um feira internacional sobre a economia global do turismo. No entanto não é claro se o responsável se refere ao Fórum de Economia de Turismo Global, que já se realiza anualmente em Macau, e se este pode ver a sua importância reforçada.

Um dos grandes focos da visita de Li Keqiang tem sido a diversificação da economia de Macau, que depende quase exclusivamente da indústria do jogo. Este sector contribui com mais de 80 por cento para as receitas do Executivo no ano passado.

A visita de Li Keqiang a Macau termina hoje, sendo que a partida do primeiro-Ministro está agenda para a parte da manhã, por volta das 10h45. O evento vai contar com transmissão em directo no canal em língua chinesa da TDM

Antes desse ponto da agenda, realiza-se a conferência de empresários e quadros da área financeira, que serve também para a troca de contactos entre os participantes, na Torre de Macau.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s