Designers de Macau criam câmara fotográfica revolucionária

Concebida com materiais “naturais e amigos do ambiente”, como a madeira e o latão, o novo aparelho deve chegar ao mercado em Dezembro. O PONTO FINAL falou com os responsáveis da Hylé Design, que explicaram as motivações que estiveram na origem do novo produto.

1-croz01

Uma pequena empresa de design de Macau participou na criação e no desenvolvimento de numa nova câmara fotográfica que pretende aliar simplicidade de uso e consciência ecológica. A Croz foi desenhada para ter um visual variável, com capas de diferentes materiais que podem ser montadas e desmontadas pelo utilizador, e com o propósito de resgatar a magia da fotografia de outros tempos, quando o fotógrafo só tinha acesso ao resultado final mais tarde, ao revelar os rolos.

“Como toda a gente sabe, estamos a ficar acostumados a câmaras com características e funções complexas. No entanto, há quanto tempo temos vindo a esquecermo-nos do facto de que o simples acto de tirar fotos é, antes de mais, para diversão e recordação?”, aponta Calvin Sio, fundador da Hylé Design, em conversa com o PONTO FINAL. “

No tempo da fotografia com filme, havia sempre uma explosão de entusiasmo pela revelação das jóias escondidas. Nunca nos preocupávamos com fotos imperfeitas quando elas eram capturadas com um único clique. Hoje já não é tão emocionante como quando estávamos à espera das impressões de um rolo recém-revelado e nos surpreendíamos com resultados fantásticos e inesperados”, acrescenta.

De forma a simular esse espírito associado às câmaras analógicas tradicionais, os designers da Hylé, em colaboração com a firma taiwanesa Paper Shoot, optaram por uma solução que reduz também o custo final do aparelho: suprimiram o visor digital que permite ao utilizador ver no momento a foto que acabou de tirar. Só mais tarde, quando se descarrega o cartão no computador, é que se tem acesso aos resultados. “Em vez da confusão das funções múltiplas, a operação simples da Croz permite ao utilizador concentrar o seu foco em simplesmente ser criativo e capturar as imagens”, sublinha Sio.

 

Simplicidade e baixo custo

 

Concebida para ser uma câmara digital de uso simples em que dois botões bastam para ligar e desligar o aparelho, obter as fotos e seleccionar entre diferentes efeitos fotográficos, a Croz é o que se pode chamar de câmara lomográfica. A lomografia é uma tendência que privilegia a utlização de câmaras automáticas de baixo custo.

Disponível em dois modelos – Premium e Vintage – o novo aparelho foi criado não sem ter em atenção os valores de protecção ambiental: “Insistimos em usar materiais naturais e amigos do ambiente”, sublinham os seus criadores, destacando a madeira e o latão de que é feito o revestimento exterior.

Fundada em 2014 em Macau, a Hylé Design tem-se dedicado a explorar as relações entre materiais, tendo já concebido vários projectos, dos quais a Croz é apenas o mais recente. O aparelho deve ser lançado no mercado em Dezembro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s