Reforço da cooperação passa pelo investimento e pelo sector privado

1-forumm

A nova secretária-geral do Fórum Macau, Xu Yingzhen, defendeu que o desenvolvimento da cooperação entre a China e os países lusófonos passa pelo investimento e pelo reforço das parcerias privadas, numa altura em que as trocas comerciais enfrentam uma conjuntura desfavorável.

Depois de um crescimento que culminou em 132.600 milhões de dólares em 2014, as trocas comerciais entre a China e os países de língua portuguesa caíram 25,75 por cento no ano passado, para 98,47 mil milhões de dólares. Por outro lado, nunca alcançaram os 160 mil milhões de dólares previstos no plano de acção para 2013-2016 aprovado há três anos, na última conferência do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

“Eu tenho muita esperança de que o comércio se possa reactivar em conjunto com a melhoria do ambiente global do comércio internacional. Existem muitas potencialidades para a nossa futura cooperação no âmbito comercial, porque em 2014 chegámos ao recorde histórico do comércio”, disse ontem Xu Yingzhen, durante a conferência de imprensa sobre a 5.ª Conferência Ministerial do Fórum Macau, que se realiza no início da próxima semana.

Para Xu Yingzhen, a redução das trocas comerciais deve-se ao “ambiente do comércio internacional, que está em baixa, e sobretudo o preço dos produtos de ‘commodities’ [matérias-primas, incluindo o petróleo] está a baixar muitíssimo”.

Xu Yingzhen destacou, por outro lado, “os resultados bastante satisfatórios” no investimento da China nos países lusófonos, que no final de 2015 ascendia a 4.500 milhões de dólares”.

Nesse sentido, observou que há cerca de 400 empresas chinesas com investimentos nos países de língua portuguesa, incluindo algumas de grande dimensão, como a China Grid, Three Gorges, Hainan Airlines, Banco da China e Banco Industrial e Comercial da China: “No futuro, se queremos que a cooperação económica e comercial entre a China e os países de língua portuguesa se desenvolva numa forma mais sustentável, é preciso haver maior participação do sector privado, tanto do sector financeiro como das empresas de todos os sectores. Esta é a nossa direcção”, disse.

Xu Yingzhen considerou ainda que a instabilidade em alguns países lusófonos não perturba as expectativas, uma vez que “existe sempre necessidade no mercado e as relações comerciais já têm uma base muito sólida”.

“As empresas da China já têm os seus contactos muito estáveis com os mercados dos países de língua portuguesa. Assim que melhore o ambiente global do comércio internacional, creio que com a subida dos preços das ‘commodities’, o comércio bilateral entre a China e os países lusófonos vai reativar-se e retomar a tendência de crescimento”, afirmou.

“Além disso, estamos com o Centro de Distribuição de Produtos de Macau para os Países de Língua Portuguesa e no futuro os países também podem valer-se desta plataforma para ampliar o mercado interno da China”, acrescentou. Questionada sobre a via do crescimento da cooperação económica, Xu Yingzhen apontou o investimento: “Creio que o investimento tem maior potencial porque nos últimos anos podemos ver que nalguns países a situação económica não apresenta uma situação muito positiva, mas os investimentos que a China tem nesses países estão a crescer”, afirmou.

“O Brasil pode ser um país com muito potencial porque já temos muito investimento lá e, entre os sete países de língua portuguesa, é o que capta maior investimento das empresas chinesas”, acrescentou, dizendo que, no entanto, “isso não quer dizer que as empresas chinesas não apostem noutros países, porque também já há muitas relações com os países africanos e inclusive com Portugal”.

Xu Yingzhen apontou ainda a cooperação na capacitação produtiva como uma área a que poderá ser dada muita atenção na conferência ministerial deste mês. Criado em 2003, o Fórum Macau, tem um Secretariado Permanente e reúne a nível ministerial a cada três anos.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s