Fórmula 3: Stroll sagra-se campeão europeu e renuncia a GP de Macau

A decisão de não participar numa das mais emblemáticas provas do desporto motorizado pode estar relacionada com os preparativos da Williams para a temporada de 2017 na Fórmula 1. O canadiano é um dos nomes apontados para substituir Felipe Massa na escuderia britânica.

Lance Stroll (Prema Power Team, Tatuus F.4 T014 Abarth #18)
Lance Stroll (Prema Power Team, Tatuus F.4 T014 Abarth #18)

Num fim-de-semana em grande para a escuderia Prema/Theodore Racing, foi o canadiano Lance Stroll a centrar as atenções, ao tornar-se o piloto mais jovem de sempre a sagrar-se Campeão Europeu de Fórmula 3. A Prema assegurou também três títulos por equipas: na GP2 Series, no Europeu de Fórmula 3 e no Europeu de Fórmula 4. Stroll viria, pouco depois, a anunciar a sua retirada da prova de Fórmula 3 do Grande Prémio de Macau.

Natural de Montreal, o “piloto de desenvolvimento” da Williams completa 18 anos no final deste mês e é um dos favoritos a substituir o brasileiro Felipe Massa na Fórmula 1 na próxima temporada. Stroll (foto) assegurou o título no domingo, no circuito Enzo e Dino Ferrari, em Imola (Itália), ao pulverizar a concorrência para vencer a última corrida e somar assim 10 vitórias e 12 pole positions, faltando ainda quatro corridas – uma prova – para terminar o Campeonato.

“Infelizmente, Macau não está na minha agenda”, revelou. O piloto canadiano explica porque razão:  “Coincide com outras coisas. Gostaria realmente muito de participar, mas desta vez não vai dar”. As razões da decisão de não vir a Macau não são avançadas, mas o portal da revista Autosport especula que podem estar relacionadas com os preparativos da Williams para 2017 e a, ainda por confirmar, entrada de Stroll para a Fórmula 1.

 

Luta acesa na GP2 Series

 

No circuito de Sepang, na Malásia, depois de assegurar o título no campeonato de construtores da GP2 Series no sábado, os pilotos da Prema/Theodore – parceria da italiana Prema com a Theodore, de Hong Kong, scuderia com ligações à Sociedade de Jogos de Macau (SJM) – deram espectáculo num duelo que promete uma luta acesa pelo título de pilotos até ao fim.

Depois de ter permitido ao italiano Antonio Giovinazzi roubar a liderança da classificação com uma vitória na primeira manga, no sábado, o francês Pierre Gasly lutou com tudo o que tinha para terminar a segunda corrida no terceiro lugar do pódio, justamente à frente do companheiro de equipa. Com apenas uma ronda para o fim da temporada, Giovinazzi lidera o campenonato com 197 pontos, apenas sete à frente de Gasly.

Em Hockenheim, na Alemanha, o piloto da casa Mick Schumacher (Prema/Theodore) roubou ao canadiano Kami Laliberté (Van Amersfoort) a vitória na última volta da derradeira corrida para assegurar para a Prema a vitória no campeonato por equipas do Europeu de Fórmula 4, por apenas 4,5 pontos de avanço justamente sobre a Van Amersfoort de Laliberté e do australiano Joey Mawson, atleta que se tinha sagrado campeão de pilotos na véspera. Valeu à Prema também o desempenho do estónio Juri Vips, que recuperou da oitava posição da grelha para terminar a última corrida em terceiro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s