Universidade de Macau passa a receber escritores convidados todos os semestres

A instituição de ensino superior local estabeleceu um protocolo com a Universidade de George Washington e vai receber vários escritores e convidados, que vão focar as suas intervenções essencialmente na escrita criativa. A poetisa Jennifer Chang foi a primeira convidada.

1-um

Wendi Song

pontofinalmacau@gmail.com

O Departamento de Inglês da Universidade de Macau (UM) vai começar a receber de forma regular escritores e académicos. Um protocolo assinado entre a faculdade e a Universidade de George Washington, em Washington D.C., vai permitir que mais autores visitem a cidade, explicou, ao PONTO FINAL, o líder do departamento, John Corbett.

A poetisa nascida nos Estados Unidos, Jennifer Chang, professora assistente da cadeira de Inglês e Escrita Criativa na Universidade de George Washington, foi a primeira a visitar a Universidade de Macau, tendo sido oradora em várias conferências e participados em diferentes actividades com os alunos.

“Este semestre, temos um poeta e académico, David MacAleavey, até Dezembro”, disse John Corbett. “A Universidade de George Washington tem uma forte componente na escrita criativa e nós esperamos que este facto possa impulsionar a escrita criativa no nosso próprio currículo”, acrescentou.

No próximo semestre, a UM vai receber a professora Patricia Chu entre Janeiro e Junho, que é considerada por Corbett “ uma das académicas mais importantes da Literatura Américo-Asiática”. Com este protocolo, a instituição de Macau espera pelo menos receber um académico ou investigador a cada semestre.

“Estamos a reorientar o programa do nosso mestrado para que os alunos tenham a oportunidade de se reunirem, entrevistarem e estudarem o trabalho dos escritores contemporâneos de língua inglesa”, esclareceu.

O responsável pelo departamento de língua inglesa quer que estas actividades foquem temas e preocupações específicos. Além disso, o departamento está interessado em trazer a Macau “escritores que se enquadrem na identidade Américo-Asiática, ou escritores que reflictam a experiência do Holocausto na Europa”.

Faz parte também do plano em vigor do departamento de inglês da Universidade de Macau colaborar com outras instituições locais e estrangeiras. “Já colaboramos com alguns eventos, como o Rota das Letras – Festival Literário de Macau na organização deste tipo de actividades”, apontou Corbett. “Nesta parceria os estudantes que frequentam o mestrado estão envolvidos nas entrevistas dos escritores convidados, transcrevem as gravações e estabelecem uma base de dados que pode ser acedida online por académicos, professores e estudantes”, frisou.

Nos próximos meses, a Universidade de Macau espera ainda receber poetas experimentais vindos da Europa e Taiwan – Peter McCarey, Chris McCabe e Li Chen – que na sua poesia, nas línguas chinesa e inglesa, misturam elementos visuais e digitais.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s