IPOR lança guia trilingue de termos médicos

Inédito, o projecto é o resultado de uma parceria entre o Instituto Português do Oriente, a Associação dos Médicos de Língua Portuguesa e a Associação de Cardiologia de Macau. A obra reúne cerca de 5700 entradas e vai ser apresentada depois de amanhã, dia em que se assinala o Dia do Coração.

Surgical Tools Lying On Table

O Instituto Português do Oriente (IPOR) lança na quinta-feira o primeiro guia trilingue – nas línguas portuguesa, chinesa e inglesa – de termos médicos, pensado para servir profissionais de saúde, doentes e estudantes em Macau.

O “Guia Lexical Trilingue para a Saúde” reúne 5.700 entradas de termos médicos, com o português como língua de partida, e abrange diversas áreas de especialidade, como pediatria, oftalmologia, cardiologia, dermatologia, psiquiatria, entre outros.

O projecto foi elaborado com o apoio da Associação de Médicos de Língua Portuguesa e da Associação de Cardiologia de Macau. Mário Évora, cardiologista e presidente da associação da sua especialidade, admite que o guia pode servir tanto utentes como médicos, mas salienta a especial utilidade para os profissionais de saúde de língua portuguesa: “Lidamos com uma população maioritariamente chinesa, que muitas vezes nos chega com relatórios, dizem que o médico [chinês] deu determinado diagnóstico. Quando são termos complicados, as próprias enfermeiras têm dificuldade em traduzir”, explicou Évora à agência Lusa.

“Os grandes beneficiados são os profissionais de saúde que têm doentes que vêm da China com relatórios, com conclusões”, sublinhou, indicando que por vezes o apoio de enfermeiros e colegas de língua chinesa não é suficiente. Também para os doentes que “gostam de se informar sobre os diagnósticos” pode ser útil, admite o presidente da Associação de Cardiologia de Macau.

“Se têm alguma coisa escrita em português, vêem logo o que é”, apontou.

Mário Évora elogiou ainda o facto de a obra, que diz ser “muito completa”, ter sido produzida no território: “Julgo que é de destacar essa identificação do problema aqui em Macau e que foi resolvido aqui, não temos de recorrer a traduções de outras coisas que passaram de inglês para chinês, feitas em Hong Kong. É uma obra nossa”, frisou.

Em comunicado, o Instituto Português do Oriente salientou que o “Guia Lexical Trilingue para a Saúde” partiu da “identificação das situações comunicativas mais correntes e frequentes na interacção paciente-médico”, bem como termos essenciais sobre o corpo humano, doenças mais comuns, exames médicos, diagnóstico e equipamentos.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s