A voz de Macau

Um jovem cantor de Macau participou este Verão num dos principais concursos televisivos de talentos do Continente. Fabio Ari Calangi deixou o júri do programa “Sing! China” boquiaberto com uma interpretação de um dos temas mais conhecidos de Michael Jackson.

Photography: Eduardo Martins
Photography: Eduardo Martins

Wendi Song

Ponto Final/Macau Closer

Quando o cantor Fabio Ari Calangi se estreou no palco do programa “Sing! China”, a 27 de Julho, sentiu que tinha pela sua frente uma das suas maiores batalhas.

Na sua quinta temporada, o mega sucesso televisivo “Sing! China” – programa que até ao ano passado era conhecido pelo nome de “The Voice of China” (“A Voz da China”) – continua a quebrar recordes de audiência. Este ano, mesmo com uma nova designação, conquistou o estatuto de programa mais visto da televisão chinesa em horário nobre desde que se estreou em emissoras de todo o país a 15 de Julho. Para além de liderar as audiências televisivas, o programa é também um dos conteúdos preferidos dos internautas chineses, com um número total de visualizações que excede já os 500 milhões.

Com o programa, os produtores de “Sing! China” propõem-se encontrar novos talentos musicais por entre milhares de candidatos seleccionados através de audições públicas. A selecção dos aspirantes a estrelas do palco é feita tendo por base a performance dos candidatos tendo por base provas cegas, uma fase de batalha entre candidatos e uma terceira fase, que pressupõe actuações ao vivo. A série recorre a um painel de quatro artistas convidados, que assumem o papel de instrutores, criticam os candidatos e são responsáveis por gerir uma equipa constituída por vários concorrentes até ao final daa temporada. Este ano, o painel de tribunos inclui Jay Chou, Na Ying, Wang Feng e Harlem Yu, artistas bem conhecidos do público chinês, com milhares de discos vendidos dentro e fora das fronteiras da República Popular da China.

A impressionante estreia de Ari, a 27 de Julho, deixou tanto o júri como o público do programa rendidos. Vídeos da sua performance colocados no You Tube na sequência da sua participação no programa já excederam as 281 mil visualizações. Nas reacções à performance de Calangi, são inúmeros os comentários de apoio à sua actuação e os vídeos foram partilhados incontáveis vezes nas redes sociais, com muitos residentes do território a deixaram claro o seu apoio e o seu orgulho no que toca à actuação do jovem cantor: “É algo que me deixa muito emocionado, poder perceber que muita gente se sentiu orgulhosa com a minha participação no programa”, diz, Fabio Ari Calangi, agradecido.

 

 

“Quero usar a música para influenciar as pessoas”

 

Nascido em Macau, no seio de uma família filipina, Ari considera-se a si mesmo como um filho da terra. “Eu nasci em Macau, cresci em Macau e falo as quatro línguas que são usadas no território”, explica o jovem. “Sou considerado como sendo de Macau e acredito que represento muito daquilo que é Macau”.

O gosto pela música é quase como que uma herança familiar. A mãe de Ari foi durante algum tempo uma DJ no território e foi também a sua primeira professora. Ari começou a aprender a tocar guitarra quando tinha sete anos, aos 10 anos teve a sua primeira lição de piano e aos 12 anos aventurou-se nas lides da bateria e da percussão. Aos 16 anos criou a sua própria banda e aos 17 decidiu que a música deixaria de ser um hobby para se tornar uma profissão.

Photography: Eduardo Martins
Photography: Eduardo Martins

“No fim das minhas actuações, havia sempre alguém do público que me procurava para me dizer que tinham gostado muito do espectáculo. Foi ao que percebi que conseguia exercer uma certa influência sob as pessoas através da música. Se tenho uma tal capacidade, porque não fazer da música um modo de vida?”, explica Ari.

Para perseguir o sonho de uma carreira musical, Ari abriu mão dos estudos em psicologia na Universidade de São José e apresentou a sua candidatura a uma escola de música norte-americana, o Berklee College of Music. A escola é conhecida por receber jovens músicos talentosos com origem nos quatro cantos do mundo. Uma tal experiência ajudou Ari a crescer enormemente como músico. Mais importante: com o apoio e o encorajamento dos colegas, Calangi começou a sentir confiança na potencialidade da sua voz.

“Quando rumei aos Estados Unidos da América para estudar, o factor que mais entusiasmo gerou junto dos meus colegas foi a minha voz. Quando me sentava no lobby e começava a tocar guitarra e a cantar, os músicos ficavam todos surpreendidos. Para ser sincero, não sei se a minha voz é assim tão boa, mas se tem o poder de despertar espanto e admiração, então, sim, estou certo que quero perseguir este sonho”, sublinha o jovem músico.

Quando regressou dos Estados Unidos, Ari tentou a sorte no cenário musical da vizinha Região Administrativa Especial de Hong Kong, tendo colaborado, enquanto baterista, com cantores como Khalil Fong, Fiona Sit, Tse On Kei ou Alex To.

Em Maio deste ano, e depois de ter sido encorajado por um outro cantor de Hong Kong, Jonathan Wong, Ari decidiu tentar a participação no concurso “Sing! China”, tendo enviado um vídeo de uma das suas actuações à empresa responsável pela produção do programa. A companhia mostrou interesse, convocou-o e Fabio viajou para Xangai para tentar a sorte nas provas cegas. E foi assim que a grande aventura de Calangi começou.

 

“O mais das vezes temos de ser os nossos próprios mentores”

 

 

Antes das provas cegas, disse Fabio ao PONTO FINAL, os candidatos estão, em grande medida, sozinhos. O jovem músico do território escolheu os temas com que se apresentou, fez os seis próprios arranjos musicais, gravou os temas para o computador para tentar perceber onde poderia melhorar e treinou sozinho a performance uma infinidade de vezes.

Quando recorda as semanas que precederam a sua estreia no maior programa de talentos da República Popular da China, Fabio recorda sobretudo dias de grande crescimento pessoal: “Nunca antes, em ocasião alguma, eu tinha experimentado uma fase de crescimento pessoal tão grande. Dia após dia era obrigado a dar o meu melhor a 100 por cento ou mesmo 120 por cento, porque a marca dos 130 por cento é a que define se continuamos ou não em jogo”, recorda o jovem artista. “Ali estão concentrados os melhores cantores de toda a China e estávamos sempre a puxar uns pelos outros. Aquela ideia de “eu tenho de ser melhor do que tu” não existe ali. Como vemos todos os outros a darem o melhor deles, sentimo-nos obrigados a dar o nosso melhor também. O objectivo de atingir uma meta ajudou-me realmente a crescer, apesar de tudo”, reconhece.

E Fabio Calangi melhorou muito. Não foram só as competências musicais que conheceram melhorias, mas também o seu domínio do mandarim. Apesar de ter começado a aprender a língua pouco antes de ter participado no programa, quando subiu ao palco pela primeira vez, Ari conseguia não só cantar músicas chinesas, mas também comunicar com os quatro juízes do “Sing! China” em mandarim.

O programa abriu, obviamente, uma infinidade de portas a Ari. Com convites de diferentes partes da China, mas também da Tailândia e das Filipinas, Ari tem a agenda cheia até ao final do ano. Além disso, o artista tem ainda em mãos dois projectos, um relacionado com a sua banda, os “What the Funk” e o outro relacionado com o seu primeiro trabalho discográfico, no qual tem vindo a trabalhar intermitentemente ao longo dos últimos quatro anos e que deverá ser lançado até ao final deste ano.

“Participar no “Sing! China” concedeu-me a oportunidade para mostrar um pouco do que consigo fazer. O programa ajudou-me a dar um primeiro salto. Agora só tenho que trabalhar para conquistar o meu lugar ao sol”, remata Fabio Ari Calangi.

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s